de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Segunda-feira, 30 Novembro , 2009, 17:13


"Dê a melhor parte de si ao Banco Alimentar:
a sua solidariedade"


«Os Bancos Alimentares Contra a Fome recolheram no passado fim-de-semana um total de 2.498 toneladas de géneros alimentares na campanha realizada em 1323 superfícies comerciais das zonas de Abrantes, Algarve, Aveiro, Braga, Coimbra, Cova da Beira, Évora e Beja, Leiria-Fátima, Lisboa, Oeste, Portalegre, Porto, Santarém, Setúbal, S. Miguel, Viana do Castelo e Viseu. Em relação a  Novembro de 2008, houve  um acréscimo de 30,9%.
A campanha, cujo lema foi "Dê a melhor parte de si ao Banco Alimentar: a sua solidariedade" suscitou uma enorme adesão do público e dos voluntários que quiseram colaborar. As campanhas são extraordinárias cadeias de solidariedade onde cada elo - pessoas que colocam os seus donativos nos sacos do Banco Alimentar, voluntários que dão o seu tempo e trabalho e empresas que garantem seguros, transportes, refeições, segurança, limpeza - é indispensável e igualmente importante.»

Ler mais aqui

Nota: Apenas uma palavra para sublinhar a gernerosidade do nosso povo. Mesmo em tempo de crise, não deixa de levar à prática, quando solicitado e não só, o dom de dar e de se dar. Somos, de facto, um povo com um coração muito grande.




Editado por Fernando Martins | Sábado, 10 Outubro , 2009, 12:25
Mais um Dia Mundial para nos fazer pensar na pertinência do tema "cuidados paliativos". A (quase) certeza do sofrimento, físico ou outro, nosso ou de quem nos rodeia, deve levar-nos a estar atentos para a informação necessária. Laurinda Alves, voluntária em Cuidados Paliativos, escreve sobre a sua experiência. Veja aqui.



Editado por Fernando Martins | Terça-feira, 26 Maio , 2009, 23:52
Voluntários optimistas
.
O padre João Gonçalves, Coordenador Nacional da Pastoral Penitenciária, diz que "O voluntário em meio prisional deve ter muito bom humor, ser bem disposto e optimista", porque tem de dialogar com pessoas carregadas de problema. "Não basta ter boa vontade", lembrou.
Leia mais aqui

Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 18 Fevereiro , 2009, 12:37

Voluntária com grande espírito de serviço

Li a notícia, no Correio do Vouga, da partida da Laura Vaz para Moçambique, onde vai trabalhar, durante um ano, como voluntária. Já aposentada, não assumiu um resto de vida, curto ou longo, acomodada em atitudes passivas. Conheço o seu entusiasmo e a sua alegria de viver, tantas vezes em tarefas para os que mais precisam. Sempre com o seu sorriso contagiante.
E se é certo que poderia continuar por aqui, envolvida em inúmeras actividades, a verdade é que a Laura vai mesmo deixar-nos, com a convicção de que, em Moçambique, fará mais falta. Ali vai trabalhar com crianças, com a vivacidade que lhe conhecemos, com o espírito de serviço que a caracteriza.
Vai com muitas ideias, mas nem a noção de que nem tudo será possível fazer a demove de partir, com um gosto pela vida e pelo bem-fazer que tem de mexer connosco.
Boa viagem e bom trabalho, Laura. Por cá ficaremos à espera de notícias tuas. Que vais ter muito que contar, do muito que hás-de fazer, lá isso vais.
Fernando Martins

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 23 Janeiro , 2009, 08:54

Cerca de 30 pessoas já manifestaram interesse em participar na “Formação de Voluntariado Missionário e Formação Permanente” ministrada pela Organização Não Governamental para o Desenvolvimento ORBIS - Cooperação e Desenvolvimento, em parceria com o Secretariado Diocesano de Acção Missionária (SDAM) de Aveiro. A sessão de esclarecimento está agendada para o próximo dia 24 de Janeiro, pelas 15 horas, nas instalações do Centro Universitário Fé e Cultura (Campus Universitário de Santiago), na cidade de Aveiro, altura em que serão formalizadas as inscrições.
Durante o período de formação, os voluntários irão realizar acções a título pessoal e de grupo, assim como serão esclarecidos sobre voluntariado especificamente missionário. Participação e cidadania global, conceitos e modelos de solidariedade, história e factos do percurso do voluntariado, história das religiões, promoção humana e inculturação serão alguns dos temas abordados por elementos da ORBIS e SDAM.
A experiência de voluntariado missionário desenvolve-se em dois momentos distintos: um a decorrer em instituições de acolhimento a grupos vulneráveis em Portugal e outro a nível internacional (Angola, Brasil, Cabo Verde, Guiné-Bissau ou Moçambique).
As pré-inscrições podem ser feitas até dia 23 deste mês de Janeiro, para o endereço electrónico info@orbiscooperation.org. Os candidatos deverão ter a idade mínima de 18 anos e manifestar facilidade de “adaptação a diferentes culturas, sem julgamentos” e “consciência que é necessário trabalho e empenho para ajudar a mudar o mundo”.
Fonte: ORBIS

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 05 Dezembro , 2008, 14:03
Eugénio da Fonseca, presidente da Comisssão Instaladora da Confederação Portguesa do Voluntariado, afirmou que "cerca de um milhão e meio de portugueses dedica parte do seu tempo na prática do voluntariado". E à ECCLESIA adiantou que este número não o surpreende, acrescentando que ainda há o voluntariado de proximidade “que não é possível quantificar visto que está no anonimato”.
Eugénio da Fonseca, que sabe como poucos, nesta área, o que diz, revela deste modo uma faceta muito importante da maneira de ser e de estar dos portugueses, desde sempre dados ao bem-fazer.

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 05 Dezembro , 2008, 11:55

Integrado no programa das comemorações dos 110 anos da Restauração do Município, a Câmara Municipal realiza hoje um Encontro das Associações do Município de Ílhavo assinalando o “Dia Internacional do Voluntariado” que neste dia se comemora.
Com esta iniciativa pretende-se materializar um gesto de reconhecimento e agradecimento de todo o trabalho realizado pelos Voluntários que trabalham nas Associações, prestando um serviço de relevante interesse público e comunitário. O Encontro realiza-se no Centro Cultural de Ílhavo, hoje, pelas 18 horas. Do programa destacamos a intervenção do presidente da Câmara, Ribau Esteves, e uma palestra do professor Fernando Maria, provedor da Santa Casa da Misericórdia de Ílhavo, subordinada ao tema "Voluntariado e Associativismo Hoje".

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 28 Novembro , 2008, 14:26
28 de Novembro
Este dia, em Aveiro, nos anos 1882 e 1908, houve sinais evidentes de solidariedade e de voluntariado.
Em 1882, um grupo de aveirenses aprovou os estatutos da "Companhia de Bombeiros Voluntários de Aveiro".
Em 1908, um punhado de bons aveirenses, reunidos na velha sede da extinta Associação dos Bateleiros, próxima da capela de S. Gonçalinho, decidiu fundar a "Companhia Voluntária de Salvação Pública Guilherme Gomes Fernandes - Bombeiros Novos".
In Calendário Histórico de Aveiro
NOTA: Guilherme Gomes Fernandes nasceu na Baía, em 1850. Foi comandante dos Bombeiros Voluntários do Porto, onde se destacou como inspector dos Serviços de Incêndios. A sua perícia conduziu os bombeiros portuenses ao primeiro lugar num campeonato do mundo, em 1910.

Editado por Fernando Martins | Sábado, 22 Novembro , 2008, 09:57

Quando passo por um hospital, quase sempre registo a presença dos voluntários hospitalares. Homens e mulheres que se dão ao apoio a quem está a sofrer, física e psicologicamente. Ontem mais uma vez confirmei o bem que eles fazem. Atentos a quem chega, frequentemente pressentem quem precisa de ajuda. A partir daí, não mais deixam de estar com a pessoa.
“Eu sei que não é fácil vir a estas casas, mas temos de ter esperança que tudo se vai resolver; há ali café, chá e bolachas que oferecemos a quem quiser”, disse um, enquanto, com o seu sorriso, dava algum ânimo a quem estava.
Tanto quanto posso imaginar, são pessoas reformadas e, por isso, disponíveis. Porém, não se vão meter em casa à espera que o tempo passe, nem se acomodam num qualquer café… ou banco de jardim. Dão-se aos outros generosamente.
É certo que não é voluntário hospitalar quem quer. Reconheço que é preciso ter vocação para lidar com doentes, mas também sei que em reuniões vão recebendo formação específica. Hoje, mais do que nunca, estas tarefas delicadas exigem conhecimentos e preparação, sob pena de se cometerem falhas que podem provocar efeitos contrários aos desejados. E depois, os voluntários hospitalares têm de assumir os seus compromissos, cumprindo, escrupulosamente, os horários que subscrevem.
Por tudo isto, e pelo que diariamente fazem nos hospitais, junto dos doentes, mais admiro os voluntários que no dia-a-dia estão próximos dos que sofrem.

FM

Editado por Fernando Martins | Domingo, 09 Novembro , 2008, 15:03

Os jornais-referência começam a perceber que vale a pena apostar em temas que nos suscitem a reflexão e a acção. O EXPRESSO é um deles e a sua REVISTAÚNICA tem abordado, semana a semana, assuntos que são outros tantos desafios.
O último número tem por PRATO PRINCIPAL o tema DAR. Deixando de lado as ENTRADAS e as SOBREMESAS da Ementa, fixemo-nos no mais importante. Vai ser uma excelente refeição para toda a semana.
Então, DAR mostra-nos extraordinários caminhos de vidas que se dão aos outros. É gente com imaginação fértil, generosa em extremo e com capacidade sem fim para amar.
A dado passo, encontro um subtítulo que diz o seguinte:

Dar de nós. Dar sem medo. Dar sem tempo. Dar sem pedir. Dar por todos. Dar tudo por tudo. Dar o melhor. Dar e trocar. Dar. Um verbo conjugado de várias formas pelos voluntários. Eis cinco histórias singulares.

É isso mesmo. São histórias singulares que nos convidam a olhar à nossa volta: Voluntária num Centro de Dia. Estar disponível para aceitar o outro. Voluntária para trabalhar com animais. Voluntário numa Associação. Voluntária nos Médicos do Mundo.
A ÚNICA mostra-nos “Uma Pessoa Comum”, portuguesa, que fundou um Orfanato no Quénia, construiu casas no Nepal e lutou pelos Direitos Humanos na Birmânia. Dá casos concretos de jovens a quem Portugal concedeu asilo. Retrata “mães de Aldeias SOS”. Apresenta gente capaz de “dar um pouco de si” próprios [órgãos] aos outros. Revela os sem-abrigo de forma diferente, “para mostrar como somos todos iguais”. Divulga causas, fala do consumo e até nos mostra lapsos de políticos a “dar… barraca”.
Leiam para meditar. E para também se darem, se puderem.
Boa semana.
FM

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 10 Outubro , 2008, 11:59
Joana Pontes já angariou mais de dez toneladas de tampas

A Joana Pontes é da Gafanha da Nazaré e é, pelo que tenho ouvido dizer, uma jovem bastante ocupada. Mas nem por isso esconde o seu lado humanitário. O Diário de Aveiro mostra que é assim, divulgando que ela já angariou dez toneladas de tampas, cujo produto reverterá para cadeiras de rodas. Como cada tonelada dá para uma cadeira de rodas, digam os meus leitores se a Joana não merece um aplauso muito forte, para que a sociedade acorde! "Desta vez, as instituições contempladas serão o CASCI, a Santa Casa da Misericórdia de Ílhavo e o Banco de Ajudas Técnicas de Ílhavo. revela o Diário de Aveiro.

Editado por Fernando Martins | Quinta-feira, 09 Outubro , 2008, 23:19
Bairro de Santiago


HÁ SEMPRE TEMPO PARA DEDICAR AO BEM COMUM



À sombra do CUFC (Centro Universitário Fé e Cultura) e da AAUAv (Associação Académica da Universidade de Aveiro) nasceu o PVU – Projectos Voluntariado Universitários, que conta com o apoio dos Serviços de Acção Social e da Reitoria da UA. Partindo do princípio de que há sempre, se quisermos, um tempo para dedicar ao Serviço do Bem Comum, espera-se que os alunos do Ensino Superior de Aveiro adiram a estas acções de bem-fazer.
Há campos para o voluntariado com várias expressões e para todos os gostos: Explicações no Bairro de Santiago, Voluntariado em Instituições Comunitárias e colaborações, a nível da Capelania da Cadeia, no Estabelecimento Prisional de Aveiro. É claro que estes tipos de voluntariado pressupõem uma certa formação. Para isso, contactar o CUFC e a AAUAv

Editado por Fernando Martins | Terça-feira, 23 Setembro , 2008, 09:30

HÁ SEMPRE TEMPO, SE QUISERMOS

Há projectos que me merecem um cuidado especial. O Voluntariado Universitário é um deles, porque promove o serviço em favor dos que mais precisam.
Na proposta dirigida aos universitários das escolas superiores de Aveiro diz-se que há sempre “tempo”, de acção e reflexão, para dedicar ao bem comum. Se todos quisermos, claro. Para cada um e à medida de cada qual.
Em Explicações no Bairro de Santiago, no Voluntariado Hospitalar, em Instituições Comunitárias, no Estabelecimento Prisional de Aveiro.
É óbvio que tem de haver informação e preparação.
As inscrições estão abertas no CUFC (Centro Universitário Fé e Cultura) e na AAUAv (Associação Académica da Universidade de Aveiro).

Editado por Fernando Martins | Quinta-feira, 21 Agosto , 2008, 15:23

"Quando partimos, levamos uma migalha,
no regresso trazemos um saco cheio de pão"

O Diário de Notícias trouxe hoje uma reportagem sobre voluntários portugueses que, no Verão, deixam tu-do para ajudar comunidades muito pobres. Este ano, 283 leigos missionários partiram para ensinar, apoiar e tratar as populações. Voluntários garantem que recebem mais do que dão. São gente jovem, mas também há aposentados que se enriquecem, dando muito de si aos mais pobres.

mais sobre mim
Junho 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9

15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO