de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 16 Abril , 2010, 15:29

 

 

O artigo que hoje transcrevi do jornal i para o meu blogue tirou-me as palavras da boca. Há muito que andava incomodado por duas coisas: a pedofilia em geral e também na Igreja (onde há homens e mulheres santos e pecadores, como em qualquer lugar) e a atitude de meio mundo com armas e bagagens contra o Papa, bispos e padres. Todos no mesmo saco da ignomínia.

Este artigo, de Paulo Pinto Mascarenhas, veio mesmo a propósito. Dir-se-ia que foi o ovo de Colombo. Tão simples e tão claro.

Estou em crer que, tanto o jornalista como outros que comungam da mesma ideia, não deixarão de ser atacados e condenados, à semelhança do que fez a Inquisição (de políticos e Papa) e a PIDE (de políticos), sem dó nem piedade, sem análise séria e sem julgamento. Apenas na praça pública.

Há jornalistas, classe a que me orgulho de ter pertencido, como profissional e amador, que ainda sou, que vibram só com a ideia de explorarem o negativo, o trágico, o doentio, o mórbido, o criminoso, o tenebroso. Não se encantam com o belo, o bom, o solidário, a santidade, a generosidade, a fraternidade, o positivo. Habituaram-se à norma de que estes últimos predicados não são notícia. Mas são.

Os pedófilos e outros criminosos estão em todo o lado, inclusive na família e entre amigos, nas escolas e nas instituições. Mas isso poucos vêem. E deviam ver.

E sobre a Igreja, só mais uma palavra. Há pedófilos e outros criminosos que precisam de ser julgados. E hão-de ser. Mas também há santos e mártires, missionários e voluntários sociais, fundadores e membros de inúmeras instituições de bem-fazer. Sabem onde estão? Olhem à volta, com os olhos bem abertos.

 

Fernando Martins

 

 

 


Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 16 Abril , 2010, 14:58

 

«A nova inquisição e a Igreja Católica

 

Paulo Pinto Mascarenhas

 

 

Sim, é verdade: há casos de padres pedófilos, como também há professores pedófilos, comerciantes, tutores, auxiliares educativos, amas, médicos, fisioterapeutas, advogados e até - pas- me-se - jornalistas pedófilos. Não, não é verdade: o Papa Bento XVI nunca "protegeu" pedófilos na Igreja Católica, nem enquanto cardeal Ratzinger nem como prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé. Bem pelo contrário. Como já foi dito e repetido, com a apresentação de provas documentais, o teólogo alemão esteve desde sempre na primeira linha da condenação dos abusos sexuais a crianças e jovens por membros da Igreja, fossem padres fossem bispos, na Irlanda ou nos Estados Unidos. Uma coisa é exigir discrição na investigação a supostos abusadores, para defender as possíveis vítimas e os familiares, outra coisa bem diferente é "esconder" crimes ou criminosos.

Ainda na segunda-feira o Vaticano reafirmou em comunicado oficial que os abusos sexuais cometidos por padres devem ser "sempre" denunciados à justiça civil - acrescentando que, nas situações mais graves, o Papa Bento XVI pode retirar de imediato a ordenação aos sacerdotes sem esperar sequer por um processo canónico.




Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 14 Abril , 2010, 12:48

 

 

 

Tarde do dia 11 e manhã do dia 14 também com tolerância de ponto para funcionários públicos em Lisboa e Porto, respectivamente

 

 

O Governo decidiu dar tolerância de ponto a todos os trabalhadores da Administração Pública no dia 13 de Maio por ocasião da presença do Papa Bento XVI em Portugal, disse hoje à Lusa fonte oficial do executivo.

 

A mesma fonte adiantou à agência Lusa que será também concedida tolerância de ponto aos funcionários públicos em Lisboa, na parte da tarde do dia 11 de Maio, assim como no Porto, na parte da manhã, no dia 14 de Maio.

 

A visita de Bento XVI a Portugal inicia-se no dia 11 de Maio, em Lisboa.

 

Na tarde do dia seguinte, o Papa segue de helicóptero para Fátima, onde permanece até dia 14 de manhã, quando sai em direcção ao Porto, cidade onde o chefe de Estado do Vaticano termina a visita ao país.

 

Fonte: Ecclesia


Editado por Fernando Martins | Terça-feira, 23 Fevereiro , 2010, 20:20


Editado por Fernando Martins | Segunda-feira, 15 Fevereiro , 2010, 11:37

Será mais um acto penitencial

 

«Será mais um acto penitencial público e, ao mesmo tempo, uma reprimenda aos bispos católicos - desta vez, aos da Irlanda. O Papa Bento XVI convocou para dois dias de trabalho no Vaticano, hoje e amanhã, o episcopado irlandês, com um único ponto na agenda: os casos de pedofilia que abalaram a Igreja Católica naquele país, durante décadas.
 
A preocupação maior do Papa é voltar a dar confiança aos católicos irlandeses. "Infelizmente, por diversas ocasiões", vários membros da Igreja "violaram os direitos das crianças", em contradição com o seu compromisso, lamentou Bento XVI, na semana passada, citado pela Reuters. "Um comportamento que a Igreja não deixa e não deixará de deplorar e de condenar", acrescentou, de acordo com a AFP.»
 
Artigo de António Marujo noPÚBLICO de hoje
 
 
 

Editado por Fernando Martins | Segunda-feira, 11 Janeiro , 2010, 21:22


Papa lança alerta contra os flagelos da pobreza
e da fome e da destruição do ambiente


Bento XVI apelou esta Segunda-feira à defesa do ambiente e ao desarmamento nuclear, num encontro com o corpo diplomático acreditado no Vaticano, assinalando o início de um novo ano.

O Papa apresentou um retrato preocupante do mundo, com referência a “graves violências”, associadas aos “flagelos da pobreza e da fome e também às catástrofes naturais e à destruição do ambiente”.
Em particular, condenou as “resistências de ordem económica e política na luta contra a degradação do ambiente”, lembrando o fracasso da recente Cimeira de Copenhaga sobre as alterações climáticas.
Neste contexto, Bento XVI deixou votos de que “no decurso deste ano, primeiro em Bona e depois no México, seja possível chegar a um acordo para enfrentar de maneira eficaz esta questão”.
“Trata-se de uma aposta tanto mais importante quanto em jogo está o próprio destino de algumas nações, nomeadamente alguns Estados insulares”, precisou.
O Papa afirmou que “a negação de Deus desfigura a liberdade da pessoa humana, mas devasta também a criação” e que “daqui resulta que a salvaguarda da criação não visa tanto responder a uma exigência estética, como sobretudo a uma exigência moral".
Na linha de várias outras intervenções proferidas nos últimos meses, Bento XVI pediu que “esta atenção e este empenho pelo ambiente apareçam devidamente ordenados no conjunto dos grandes desafios que se colocam à humanidade” e criticou o “açambarcamento por alguns dos bens destinados a todos”.

Ler mais aqui


Editado por Fernando Martins | Segunda-feira, 21 Dezembro , 2009, 22:09
Confrontos não resolvidos
podem levar à violência


Bento XVI lembrou esta Segunda-feira as viagens que realizou ao longo de 2009, destacando em particular as viagens a África e à Terra Santa e a realização do Sínodo dos Bispos, com um apelo à “reconciliação” entre os povos.

“Um olhar sobre os sofrimentos e penas da história recente de África, mas também de muitas outras partes do planeta, mostra que confrontos não resolvidos e profundamente radicados podem levar, em certas situações, a explosões de violência”, alertou.
Dois dias depois de ter declarado Pio XII como venerável, o Papa recordou também a sua passagem pelo Yad Vashem, o museu do Holocausto, em Israel, que classificou como “um encontro com a crueldade da culpa humana, com o ódio de uma ideologia cega que, sem qualquer justificação, destinou à morte milhões de pessoas”.
“Este é, em primeiro lugar, um monumento comemorativo contra o ódio, um apelo à purificação e ao perdão, ao amor”, acrescentou.
No encontro de Natal com os membros da Cúria Romana, o Papa passou em revista alguns “pontos-chave” do ano da Igreja, que ficou marcado pela preocupação com o continente africano.
Lembrando a viagem que realizou em Março deste ano aos Camarões e Angola, Bento XVI falou na “alegria festiva e o afecto cordial” com que foi recebido e a maneira como decorreram as celebrações litúrgicas. A viagem abria caminho para a realização da assembleia especial do Sínodo dos Bispos para África, considerando o Papa que nos dois momentos “a renovação litúrgica do Vaticano II ganhou forma, de modo exemplar”.

Ler mais aqui
tags: ,

Editado por Fernando Martins | Terça-feira, 29 Setembro , 2009, 16:47

Fátima

Estará na Cova da Iria o teólogo que interpretou
a relação de João Paulo II com
a Mensagem de Fátima

"Como em anteriores deslocações apostólicas, a proximidade com Bento XVI tem oferecido oportunidades para descobrir no actual Papa características de liderança marcadas pela profundidade da reflexão científica e pastoral. Também pela atenção aos problemas das sociedades que visita, sabendo denunciar injustiças e construções sociais que afectam a pessoa humana na sua dignidade e naturalidade, numa atenção muito estreita às circunstâncias políticas, económicas, culturais e religiosas do País onde é acolhido. Assim acontecerá também em Maio próximo."

Paulo Rocha

Ler todo o texto aqui

Editado por Fernando Martins | Quinta-feira, 24 Setembro , 2009, 13:47

Cavaco Silva com Bento XVI
.
Bento XVI visita Portugal
no dia 13 de Maio de 2010
.
Segundo nota da Presidência da República, Bento XVI aceitou o convite feito pelo Presidente Cavaco Silva para visitar Portugal, pela primeira vez, em Maio de 2010, para presidir às cerimónias de 13 de Maio, em Fátima. Diz a nota:
"Sua Santidade o Papa Bento XVI efectuará uma visita a Portugal no próximo ano, em resposta ao convite que lhe foi endereçado pelo Presidente da República. Para lá do programa oficial, Sua Santidade o Papa Bento XVI deslocar-se-á ao Santuário Mariano de Fátima, onde presidirá às cerimónias religiosas de 13 de Maio."

mais sobre mim
Junho 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9

15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds