de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Quinta-feira, 10 Dezembro , 2009, 12:00


Entronização dos 24 confrades fundadores

Integrado nas Comemorações dos 250 anos da Cidade de Aveiro, irá decorrer no próximo dia 12 de Dezembro, pelas 13 horas, o 1.º Capítulo da Associação Cultural Confraria dos Ovos Moles de Aveiro. A cerimónia capitular, que decorrerá no salão nobre do Hotel Imperial (Aveiro), contará com a presença de diversas Confrarias Gastronómicas e Báquicas Nacionais, assim como com a Presidência da Federação Portuguesa das Confrarias Gastronómicas, a par das forças vivas da cidade, do poder local ao turismo, e outras entidades culturais e eclesiásticas.
Serão entronizados, no decorrer da celebração, os 24 Confrades Fundadores, assim como demais Efectivos e de Honra, quer individuais quer institucionais.
A mais recente confraria gastronómica do país, idealizada numa conversa entre amigos em Dezembro de 2008, a Confraria dos Ovos Moles de Aveiro rapidamente ganhou importantes adeptos, ideias e força, culminando num ano intenso e de múltiplos desafios, com vista à promoção dos deliciosos doces conventuais com desenhos marítimos, ex-líbris inesquecível da cidade. Tais doces, requintado artesanato representativo de Aveiro, viriam a ver o reconhecimento europeu em Abril último, com a Comissão Europeia a incluí-los na lista de produtos alimentares, com a denominação de "Indicação Geográfica Protegida", primeiro doce português a receber tal atribuição.
Receita original, concebida inicialmente pelas carmelitas da cidade, no séc. XIX, confeccionados somente com gema de ovo, açúcar e água, o seu segredo tem sido mantido ao longo de várias gerações.
A Confraria dos Ovos Moles de Aveiro assume assim uma missão de grande responsabilidade na promoção deste famoso doce tradicional, aquém e além fronteiras, o que se traduzirá inevitavelmente pela promoção da Região de Aveiro.


Editado por Fernando Martins | Segunda-feira, 27 Abril , 2009, 19:41
Foram vários os caprichos da União Europeia que, por exemplo, roubou aos ovos moles a possibilidade de se aconchegarem em tabuleiros de madeira e os fez acamar em desconfortáveis grelhas de inox. Mas este mês chegou a hora da retribuição. As mais antigas e tradicionais doceiras, como a dona Silvininha, podem dormir descansadas, que a receita original já está protegida pela lei. Por Graça Barbosa Ribeiro (texto) e Paulo Pimenta (fotos), no PÚBLICO

mais sobre mim
Junho 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9

15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO