de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Domingo, 06 Junho , 2010, 09:44

 Manuel Serra

 

 

Numa cidade como a nossa nunca estará tudo realizado

 

 

 

Não raro sabemos pouco dos nossos políticos. Sabemos a que partidos pertencem, que ideias manifestam, que desafios enfrentam nos cargos que ocupam. No caso do presidente da Junta da Gafanha da Nazaré, conhecemos que trabalhou nos Estaleiros de São Jacinto, chegando a ocupar cargos administrativos e outros. Veio dos lados da Figueira e aqui casou com uma gafanhoa. Tornou-se gafanhão. Presentemente, está no terceiro mandato como autarca, pautando o seu comportamento político e social pela delicadeza, sensibilidade humana e conciliadora, mas também pela frontalidade.

Entrevista conduzida por Fernando Martins

 

Na entrevista que nos concedeu contou um pouco da sua história de vida. Nasceu na Raseira, Montemor-o-Velho, e veio para a Gafanha da Nazaré em Julho de 1959. «Um estágio do curso industrial levou-me até aos Estaleiros de São Jacinto, optando por residir na Gafanha da Nazaré; inicialmente na rua hoje chamada Gil Eanes e depois na Av. Central, actual Av. José Estêvão», esclareceu.

Raseira era uma terra essencialmente agrícola, ficando a pouca indústria existente situada a 30 quilómetros. E entrou na Gafanha da Nazaré, com indústria por todo o lado, seja nas Pescas, Construção Naval ou outras relacionadas.

O curso que o trouxe até nós, do ramo industrial, facilmente o levou a adaptar-se ao ambiente, sobretudo ao nível profissional e social. E pela sua índole, cedo fez amigos para a vida.

Depois do regresso do Ultramar, no ano de 1970, não esperou muito pelo advento da democracia, que decerto sonhou na guerra colonial em que teve de participar. Com o 25 de Abril, o PPD/PSD foi a sua primeira e única opção. «A social-democracia situava-se no centro e eu nunca gostei de extremos», adiantou. E continuou: «Um conjunto de amigos, da área mais activa da nossa terra, representando um espírito de mudança, resolveu implantar uma força nova no nosso concelho.» Deste modo e por convicção ajudou o PPD/PSD a nascer e a crescer no nosso Ílhavo, em especial.


mais sobre mim
Junho 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9

15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO