de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Domingo, 07 Dezembro , 2008, 10:59
7 de Dezembro
No dia 7 de Dezembro de 1921 foi criada, por decreto governamental, a "Junta Autónoma da Ria e Barra de Aveiro", organismo de administração portuária, que viria a instalar-se em 11 de Fevereiro de 1923. Em 18 de Fevereiro de 1950, passou a denominar-se "Junta Autónoma do Porto de Aveiro". Estes organismos foram os antecessores da APA - Administração do Porto de Aveiro.
Fonte: Calendário Histórico de Aveiro

Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 03 Dezembro , 2008, 14:16
3 de Dezembro

Segundo rezam as crónicas, neste dia, em 1863, começou a cosntruir-se a Capela de Nossa Senhora dos Navegantes, que ainda hoje se mantém como o templo mais antigo das Gafanhas. Leiam mais aqui.


Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 28 Novembro , 2008, 14:26
28 de Novembro
Este dia, em Aveiro, nos anos 1882 e 1908, houve sinais evidentes de solidariedade e de voluntariado.
Em 1882, um grupo de aveirenses aprovou os estatutos da "Companhia de Bombeiros Voluntários de Aveiro".
Em 1908, um punhado de bons aveirenses, reunidos na velha sede da extinta Associação dos Bateleiros, próxima da capela de S. Gonçalinho, decidiu fundar a "Companhia Voluntária de Salvação Pública Guilherme Gomes Fernandes - Bombeiros Novos".
In Calendário Histórico de Aveiro
NOTA: Guilherme Gomes Fernandes nasceu na Baía, em 1850. Foi comandante dos Bombeiros Voluntários do Porto, onde se destacou como inspector dos Serviços de Incêndios. A sua perícia conduziu os bombeiros portuenses ao primeiro lugar num campeonato do mundo, em 1910.

Editado por Fernando Martins | Quinta-feira, 27 Novembro , 2008, 11:09
Fotos da capa do livro de Armando Tavares da SilvaJornal aveirense

27 de Novembro de 1908


D. MANUEL II foi recebido em Aveiro com grande entusiasmo

Há precisamente 100 anos, D. Manuel II visitou Aveiro, onde foi recebido com grande entusiasmo, tendo-se realizado festas de extraordinária imponência; esteve presente o Bispo-Conde de Coimbra, D. Manuel Correia de Bastos Pina, seu padrinho de baptismo, que recebeu o monarca à porta da igreja de Jesus, conforme lembra o Calendário Histórico de Aveiro.
Por sua vez, Armando Tavares da Silva, catedrático aposentado da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade de Coimbra, diz, no seu livro "D. Manuel II e Aveiro – Uma visita Histórica (27 de Novembro de 1908)", que houve “cerimónias, festas e realizações populares”. Acrescenta que “D. Manuel II esteve ainda presente no distrito de Aveiro por mais duas vezes pouco antes do 5 de Outubro de 1910. A primeira para uma demorada permanência no Buçaco, no Verão desse ano, e a segunda para as comemorações do primeiro centenário da batalha do Buçaco, em Setembro de 1910”.
Mas se é verdade que as festas foram imponentes, com a adesão popular e das autoridades, também é certo que a oposição se manifestou contra a visita, denunciando as altas despesas que ela comportou.
No livro de Armando Tavares da Silva, pode ler-se, citando O Commercio do Porto, que as festas foram brilhantes, "cumprindo comtudo especialisar os numeros da noite, isto é, o fogo, as illuminações e a marcha, que chegaram a exceder a espectativa dos proprios organizadores".
Depois, adianta: "Passava das nove horas quando se deu por finda esta brilhante festa, que decorreu tão cheia de enthusiasmo como de distincção."
Por sua vez, O Democrata, que havia considerado a visita como “Real bambochata”, descreveu com sarcasmo o que viu, sublinhando que “a academia de Aveiro foi reforçada com collegas do Porto e de Coimbra”; referiu que “o sr. Dr. Jayme Silva […] animando com a sua voz cavernosa as frias gentes [estava] sempre prompto a defender o régio vizitante d’algum attentado… feminino. O povo não acclama […], move-se para ver o moço rei que […] ostenta vistosas condecorações […]”
Aqui fica este breve apontamento para tornar presente a efeméride, não vá ela ser esquecida por toda a gente. Para mais informações, clicar em Armando Tavares da Silva

Fernando Martins

Editado por Fernando Martins | Terça-feira, 25 Novembro , 2008, 12:08
25 de Novembro

Neste dia, em 1905, o Governador Civil de Aveiro aprovou os primeiros estatutos do Clube dos Galitos, prestimosa colectividade aveirense fundada em 24 de Janeiro do ano anterior, conforme se pode ler nos Estatutos do Clube dos Galitos, edição de 1905, páginas 21-23, e edição de 1956, página 3.
In Calendário Histórico de Aveiro

Editado por Fernando Martins | Quinta-feira, 20 Novembro , 2008, 10:47

1880 - 20 de Novembro
Numa reunião de prelados do Continente, efectuada em Lisboa na presença do ministro da Justiça, foi resolvida a extinção da Diocese de Aveiro pelos arcebispos de Mitilene e de Braga e bispo de Lamego. Votaram pela sua conservação o arccebispo de Évora e o bispo de Bragança e abstiveram-se de votar os bispos de Coimbra e do Porto.
In "Calendário Histórico de Aveiro"



Editado por Fernando Martins | Sábado, 15 Novembro , 2008, 11:15
Aveiro inaugura serviço telefónico
Quem está habituado às novas tecnologias da comunicação decerto não imagina o longo caminho que foi percorrido para se chegar a este estádio da nossa civilização. E aos aveirenses, hoje, nem lhes deve passar pela cabeça que no dia 15 de Novembro de 1928 foi inaugurado na cidade o serviço telefónico, com apenas quatro assinantes! Quem seriam os felizardos? Pago uns saborosos OVOS-MOLES a quem me informar, com verdade, naturalmente.

Editado por Fernando Martins | Terça-feira, 04 Novembro , 2008, 16:25
João Jacinto de Magalhães

No dia 4 de Novembro de 1722 nasceu em Aveiro e aqui foi baptizado em 22 deste mês, na igreja de São Miguel, o ilustre aveirense João Jacinto de Magalhães, que professou na Congregação dos Cónegos Regrantes de Santo Agostinho, no Mosteiro de Santa Cruz de Coimbra, com o nome de D. João de Nossa Senhora do Desterro. Secularizado, fixou-se na Inglaterra, onde faleceu. insigne pelo saber, pela independência de espírito e pela nobreza de carácter, foi um dos mais famosos cientistas do século XVIII, considerado em todo o mundo culto. Há em Aveiro uma Fundação que o tem por patrono.
Fonte: Calendário Histórico de Aveiro

Editado por Fernando Martins | Sábado, 24 Maio , 2008, 12:26
1979 - Entre o Governo Português e o presidente da Administração da "Regie-Renault" foi assinado um acordo em que se contemplou a criação de uma unidade fabril em Aveiro para produção de motores e caixas de velocidade para veículos automóveis.
1982 - Faleceu em Lisboa o ilustre aveirense Dr. Mário Duarte, homem de fino trato, grande desportista e prestigiado diplomata; desempenhou o cargo de embaixador de Portugal em Cuba, na Alemanha, na França, no Brasil e no México.
Fonte: Calendário Histórico de Aveiro

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 04 Janeiro , 2008, 17:16

Ílhavo celebra o 110.º aniversário da restauração do município. As come-morações estão marcadas para 13 de Janeiro. A parte da manhã, inclui, às 10:30 horas, o hastear das bandeiras e, às 11, a missa de acção de graças, na igreja de S. Salvador. Depois do almoço evocativo, realiza-se um Sarau Cultural, no Centro Cultural da Gafanha da Nazaré, com a participação da Filar-mónica Gafanhense e dos grupos folclóricos do município. Para as 19 horas, está marcada uma sessão de Fados de Coimbra, no Salão Cultural da Gafanha do Carmo. As comemorações terminam com um espectáculo de fogo de artifício, na zona da Bruxa, na Gafanha da Encarnação

Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 14 Novembro , 2007, 10:37

NOVEMBRO - 1951


Neste dia, mas em 1951, O Seminário Diocesano de Santa Joana Princesa, instituído em 1939, foi transferido para o novo edifício, no lugar de Santiago, freguesia da Glória, como refere João Gonçalves Gaspar, em Calendário Histórico de Aveiro.

Editado por Fernando Martins | Terça-feira, 06 Novembro , 2007, 10:05


PARÓQUIA EM FESTA

A Gafanha do Carmo celebra hoje, com uma missa solene, às 20.30 horas, e uma exposição, a criação da paróquia, o que aconteceu em 6 de Novembro de 1957. Completa, portanto, meio século de vida. A criação de freguesia teve lugar, porém, três anos depois, em 17 de Setembro de 1960.
No “site” da Escola Básica dos 2º e 3º Ciclos da Gafanha da Encarnação, pode ler-se: “A Gafanha do Carmo é um local aprazível e simpático para viver. As pessoas são acolhedoras, generosas e traduzem o espírito natural e bruto de uma aldeia em desenvolvimento mas que não consegue esquecer os traços do seu passado e as marcas rígidas e pouco instruídas dos seus antepassados históricos. Pode-se afirmar que quase metade da população desta Gafanha está emigrada, como reflexo das carências de trabalho e de vida social que outrora esta povoação sofreu.”

Editado por Fernando Martins | Segunda-feira, 15 Outubro , 2007, 09:16

ESTÁTUA DE JOSÉ ESTÊVÃO EM LISBOA

1984 – Voltou a ser colocada junto do edifício da Assembleia da República a estátua do insigne parlamentar aveirense José Estêvão Coelho de Magalhães, que fora inaugurada em 1878 em Lisboa, no Largo das Cortes, e daí retirada em 1935. No mesmo dia, o Parlamento prestou ao grande tribuno uma significativa homenagem, falando os representantes dos principais partidos políticos.

Fonte: Calendário Histórico de Aveiro, de António Christo e João Gonçalves Gaspar
Foto de Dias dos Reis

Editado por Fernando Martins | Quinta-feira, 06 Setembro , 2007, 08:12

6 de SETEMBRO DE 1863
:
CAPELA DE NOSSA SENHORA
DOS NAVEGANTES
:
Foi benzida, no sítio chamado Forte da Barra de Aveiro, a capela de Nossa Senhora dos Navegantes, cuja construção terminara em fins de Maio de 1863. Completa hoje, portanto, 144 anos de serviço ao culto.
:
Fonte: "Calendário Histórico de Aveiro"

Editado por Fernando Martins | Terça-feira, 07 Agosto , 2007, 11:10
Igreja da Misericórdia, que já foi Catedral de Aveiro



7 de Agosto de 1808

“Na importante procissão de penitência que nesta data se realizou desde a catedral – que era na igreja da Misericórdia – até à igreja do Mosteiro de Jesus e fora ordenada dois dias antes, o virtuoso bispo de Aveiro, D. António José Cordeiro, seguiu o andor com a veneranda imagem do Senhor “Ecce-Homo”, caminhando descalço e humildemente despido das vestes pontificais e com uma corda ao pescoço.”

In Calendário Histórico de Aveiro,
de António Christo e João Gonçalves Gaspar

NOTA: D. António José Cordeiro foi Bispo de Aveiro entre 1800 e 1813. em 1802 publicou “uma célebre carta pastoral, notável pela erudição e pureza de estilo, primorosa na doutrinação cristã e inspiradora de documentos morais de outros prelados … e, durante as cruéis Invasões Francesas, surpreendentemente se manifestou como intrépido defensor de Aveiro e da sua região, fazendo frente aos ‘opressores do povo e inimigos da Pátria e da Religião’”.

In Os Bispos de Aveiro e a Pastoral Diocesana,
de João Gonçalves Gaspar


mais sobre mim
Junho 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9

15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO