de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Terça-feira, 26 Junho , 2007, 08:15
Jesus Correia, internacional de Futebol
e Hóquei em Patins



COM QUE SAUDADES…

Na minha meninice e juventude, com que alegria e prazer ouvia os relatos, via rádio, dos jogos de Hóquei em Patins, em que a selecção portuguesa dava cartas ao mundo. Ainda tenho nos ouvidos e na alma o entusiasmo de Artur Agostinho e de Amadeu José de Freitas, relatores ímpares que nunca podemos esquecer. Éramos, com a Espanha e a Itália, e mais tarde com a Argentina, os donos deste desporto sobre rodas e de stick em punho. Não havia quem nos batesse e a comunicação social de então não se cansava de cantar loas aos nossos atletas, considerados dos melhores do mundo, se não foram mesmo os melhores, durante muitas épocas, como o provam os resultados.
Recordo, com tanta saudade, a célebre equipa constituída por Emídio Pinto, Raio, Edgar, Jesus Correia e Correia dos Santos, que dava baile nos ringues por esse mundo fora. Emídio era o guarda-redes que defendia o impossível, Raio e Edgar eram os que atrás davam inteira confiança à selecção e os primos Correias davam cabo das defesas adversárias. Para mim, o maior de todos era Jesus Correia. Internacional, simultaneamente durante muito tempo, tanto no Futebol como no Hóquei em Patins. No Futebol fazia parte da célebre equipa dos cinco violinos, do Sporting. Pegava na bola na ponta do stick e ninguém o segurava. Depois outros grandes jogadores continuaram a dar vida ao ego nacional. Livramento, Chana, Perdigão, Ramalhete, Rendeiro, Cipriano, Fernando Adrião e muitos outros que a memória ainda retém.
No último fim-de-semana foi a derrocada. Portugal ficou em 6º lugar no Campeonato do Mundo de Hóquei em Patins. Desportivamente, teve o que merece. Perdeu, escandalosamente, com equipas a quem antigamente dava cabazadas. Os outros, ao longo dos anos, organizaram-se e evoluíram. Nós, convencidos de que ninguém nos batia, parámos tristonhos no tempo, descansando à sombra da bananeira.
Éramos mestres e agora passámos a alunos e maus alunos. Até a comunicação social, que há décadas apoiava o Hóquei em Patins, se vai esquecendo de promover este desporto em que fomos reis. Agora, há que recomeçar tudo de novo, para ocuparmos o lugar cimeiro a que temos direito. E havemos de conseguir, se olharmos com olhos de ver para o futuro, alimentando a mística dos heróis de outras eras.

Fernando Martins

tags:

Anónimo a 26 de Junho de 2007 às 12:17
...e o Vitor Hugo e o Vitor Bruno e o Cristiano?... ñ se lembra desses grandes campeões mundiais do FC Porto?

Fernando Martins a 26 de Junho de 2007 às 13:45
Meu caro anónimo

Se eu fosse fazer a lista de todos os grandes jogadores de hóquei em patins que conheci, o texto talvez se tornasse monótono... Assim, limitei-me e recordar alguns que fizeram história

De qualquer modo, obrigado pela achega... Até foi bonito saber que, afinal, ainda há quem se recorde de outros campeões...
Obrigado

Fernando

Anónimo a 1 de Julho de 2007 às 17:11
Lembramos os "nossos", mas respeito pelos adversários.Lembram-se da equipa italiana?
Bolis, Daguino, Bertisi, Panagini e Montrinoti. A sexto jogador Nanoti...(perdão pelos erros ortográficos).
Não os viamos, mas pelo relato imaginavamos as jogadas.
Faz-me isto lembrar os jogos na nossa eira, com stiks de talo de couve.

Ângelo Ribau

mais sobre mim
Junho 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

15

18

25


arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO