de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Domingo, 14 Setembro , 2008, 10:54

A HISTÓRIA



Caríssima/o:

Estou a ver o nosso 'herói', cabelo desalinhado, em-pertigado, nariz arrebitado, a responder à pergunta que o examinador lhe apresentou:
- Meu menino, sabe dizer-me o que é a Península Ibérica?
E ele olhou de soslaio e desconfiado para aquele “menino, sabe dizer-me...”; quase perdeu a resposta... Não fora a solidez dos 'seus conhecimentos de História' e estaria desorientado. Levantou mais o nariz, olhou para o “senhor doutor” e começou a desbobinar:
- A Península Ibérica é formada por Portugal e Espanha. Os primeiros povos da Península foram os Iberos; depois os Celtas...
Ninguém nem nenhuma máquina silenciadora teria a capacidade de interromper a imensa lengalenga que se estenderia até Sua Excelência o Senhor Presidente da República, Senhor General Óscar Carmona... Parece mesmo que o examinador e todo o Excelentíssimo Júri estava a gostar e a deliciar-se. Até que:
- Pronto, estou satisfeito...
Travões a fundo e uma derrapagem que ele atacava D. Dinis, um dos seus reis preferidos.
- Meu menino, vejo que sabe bem o que traz o livro. Agora diga-me...
Então não havia de saber de cor o livro de História?!
O Professor mandava-os sempre para aquele quarto, onde se sentavam no chão, cada um no seu canto, e aí cantarolavam palavra a palavra até papaguearem as vírgulas e os acentos. Quando a cantilena diminuía de intensidade, sinal de que o estudo chegara ao fim, logo um recado os chamava para a sabatina!...
Estava ele distraído com estes pensamentos e já não se lembrava da pergunta... e agora? Valeu-lhe a perspicácia do 'senhor doutor' que, como quem lhe põe a mão no ombro e o afaga, concluiu:
- Gostei de o ouvir... Quando frequentar o Liceu teremos tempo de conversar e de esclarecer umas coisitas!
Agora é que foi o bom e o bonito: então ele punha em dúvida o seu Professor?
E a custo deixou o lugar de examinando, ao ouvir chamar o 'seguinte', pois apetecia-lhe dizer ao mundo que ...

Revelando esta pequena estória, certas conclusões são evidentes: estudávamos História Pátria; sabíamos e respondíamos pronta e oralmente às perguntas que nos faziam, sem pestanejar. Não nos pedissem interpretações ou conexões, a nossa História era a dos factos e das pessoas gradas. Certamente, do Estado Novo... E tínhamos dez anos de idade!

Não me peçam um juízo de valor comparativo e muito menos conclusivo: há 60 anos era assim. Agora ... não sei como é!


Manuel

Acrescento: A história também se faz na vida e com a vida... Não posso deixar de renovar aqui o abraço que, na festa do S. Paio, dei aos irmãos Oliveiros e Francisco Russo e ao Manuel Ribau Teixeira e esposa Manuela... Também nesse mesmo dia, mas na singela homenagem ao nosso Prior Domingos, renovei velhas amizades: os Padres Miguel e Tomás, o Diácono Joaquim Simões, a Fernanda, a Maria Ema, a Ausenda e marido, e tantos e tantas que não nos revíamos há um bom par de anos... Afinal as festas também são importantes!

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
Setembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10

20




arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds