de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 25 Abril , 2007, 10:36

SOMOS LIVRES


Ontem apenas
fomos a voz sufocada
dum povo a dizer não quero;
fomos os bobos-do-rei
mastigando desespero.


Ontem apenas
fomos o povo a chorar
na sarjeta dos que, à força,
ultrajaram e venderam
esta terra, hoje nossa.


Uma gaivota voava, voava,
asas de vento,
coração de mar.
Como ela, somos livres,
somos livres de voar.


Uma papoila crescia, crescia,
grito vermelho
num campo qualquer.
Como ela somos livres,
somos livres de crescer.


Uma criança dizia, dizia
"quando for grande
não vou combater".
Como ela, somos livres,
somos livres de dizer.


Somos um povo que cerra fileiras,
parte à conquista
do pão e da paz.
Somos livres, somos livres,
não voltaremos atrás.



Letra e música
de Ermelinda Duarte

Anónimo a 25 de Abril de 2007 às 22:22
Caro amigo,

que engraçado foi o reencontro com esta canção... tão presente na minha infância! Obrigada!

Um abraço,
Sara.

Fernando Martins a 26 de Abril de 2007 às 21:40
Cara Sara,

Obrigado pelo teu contacto. Gostei de saber que a letra da canção do 25 de Abril te agradou. Publiquei-a porque também me ficou no ouvido.
A vida tem destas coisas. Uma simples canção faz-nos recuar no tempo, ajudando-nos a reviver gostos e emoções.

Um abraço com votos de que preserves as tuas mais recentes emoções...

Fernando Martins

mais sobre mim
Abril 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9
14

15
17

28



arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO