de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Domingo, 01 Outubro , 2006, 09:53
Cristianismo e bioética (1)
::
"O cristianismo, o catolicismo, não é um amontoado de proibições, mas uma opção positiva. E é muito importante que isto se veja de novo. Creio que se deveria corrigir a imagem segundo a qual semeamos à nossa volta rígidos NÃOS."
Estas afirmações não são de nenhum teólogo progressista, mas de Bento XVI, em Agosto passado, numa entrevista à Deutsche Welle (televisão alemã), à Rádio Baviera e à Rádio Vaticano. O Papa acrescentou: "A Igreja - sabemo-lo pelos inquéritos - é considerada a maior parte das vezes só como uma voz que admoesta ou que inclusivamente trava." E perguntou: "A Igreja não deveria sair desta posição defensiva e assumir uma atitude mais positiva quanto ao futuro e à sua construção?"
Foi com estas citações papais que o teólogo José María Castillo abriu o XXVI Congresso da Associação de Teólogos e Teólogas João XXIII, que teve lugar em Madrid de 7 a 10 de Setembro sobre o tema "Cristianismo e bioética" e no qual tive a oportunidade de participar.
O teólogo jesuíta queria sublinhar que a teologia tem sido frequentemente "um pensamento cativo". Apesar das suas pretensões de cientificidade, tem-se visto dirigida e submetida por uma instância autoritária que, por mais justificada que seja a partir de uma determinada crença religiosa, é "uma instância extracientífica". Ele próprio acabava de ver proibida pela Conferência Episcopal Espanhola a publicação de um livro.
Deste modo - continuou - a teologia católica, depois da grande geração de teólogos que fizeram o Concílio Vaticano II, entrou num empobrecimento crescente. "Ficámos só com uma coisa: o medo. Há hoje muito medo na Igreja. Medo de pensar, de falar, de escrever", um medo tanto mais forte quanto menos consciência se tem dele. A consequência é uma teologia bloqueada, que passou a ser "um pensamento marginal", de tal modo que o que dizem os padres, os bispos, os teólogos "interessa cada vez menos e a menos pessoas".
No entanto, a teologia tem hoje muito a dizer e a muita gente. Aumenta o número de pessoas que fazem "perguntas teológicas": sobre Deus, Jesus Cristo, o sofrimento e a felicidade, o sentido da vida e da morte.
:
Leia mais em Diário de Notícias

mais sobre mim
Outubro 2006
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9

20




arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO