de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 18 Janeiro , 2008, 17:04
O texto que aqui insiro enquadro-o na linha das reformas douradas, existentes no nosso País. Veio publicado no PÚBLICO de hoje. É certo que se trata de uma empresa privada, com liberdade para fazer o que entender, ao nível salarial. Mas que é um escândalo, aos meus olhos, lá isso é, sabendo-se como são as reformas normais dos trabalhadores portugueses, na sua grande maioria. Vejam:



"O ex-presidente da comissão executiva do Banco Comercial Português (BCP), Paulo Teixeira Pinto, saiu há cinco meses do grupo com uma indemnização de 10 milhões de euros e com o compromisso de receber até ao fim da vida uma pensão anual equivalente a 500 mil euros, 35 mil euros por mês, 14 vezes por ano. Quando o BCP divulgar as contas anuais de 2007, estas deverão incorporar uma verba de 22 milhões de euros, associada à demissão negociada de Teixeira Pinto, que entrou para o banco em 1995, assumindo a presidência em 2005."
tags:

joão marçal a 19 de Janeiro de 2008 às 01:21
Queria dizer qualquer coisa adequada, mas a grandeza dos números obsta a que algo de racional brote do meu pensamento.
Ainda assim desejo que o sr Paulo Teixeira Pinto seja feliz e se possível que ajude muitas pessoas a serem felizes. Uma Demissão destas justifica-o. Poderia então dizer: "Demiti-me por uma boa causa"

JM

Anónimo a 19 de Janeiro de 2008 às 14:36
Comentários para quê???

É o Portugal democrático no seu melhor...

Anónimo a 19 de Janeiro de 2008 às 17:12
São uns chulos...

Anónimo a 19 de Janeiro de 2008 às 18:26
Legalmente parece estar correcto.
O tacho funcionou. Outros da sua grandeza moral estarão preparados
para o assalto. È só chegar a ocasião.

Angelo Ribau

mais sobre mim
Janeiro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9





arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO