de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 18 Novembro , 2009, 16:30



“Um dos dias mais felizes da minha vida”


Rodrigo Alexandre Ramos, solteiro, 23 anos, brasileiro, radicado na Gafanha da Nazaré há sete anos, recebeu os sacramentos da iniciação cristã. Filho de pai adventista e de mãe católica, ficou à espera da idade que o levasse a optar por uma religião ou por nenhuma.
Jovem que se considera um pouco tímido, não deixou de arranjar amigos nesta terra que o acolheu e onde criou a sua própria empresa de venda e montagem de pneus, que o torna independente, sob o ponto de vista económico.
Nunca foi influenciado pelos pais, certamente por algum compromisso estabelecido entre eles. Mas um dia, uns amigos do grupo de jovens “Sementes de Esperança”, com quem convivia regularmente, convidaram-no para os acompanhar Aceitou ir com uma condição: “ficar calado, apenas a ouvir.”
O tempo foi passando e há cinco anos, livre e com toda a naturalidade, sem qualquer pressão do grupo, informou que não era baptizado, mas que gostava de receber o baptismo. Essa ideia talvez tenha nascido do modo como sempre foi acolhido no grupo.
Começou a participar nas actividades paroquiais, arciprestais e diocesanas e até ficou responsável pela animação. E à medida que o tempo passava e as acções de formação do grupo decorriam, foi-se acentuando o desejo de ser baptizado. Também fazia parte do grupo coral que animava a eucaristia, mas reconhecia que lhe “faltava qualquer coisa”.
Luís Miguel, João Paulo e Andreia Silva aceitam o seu desejo e garantem-lhe a ajuda indispensável. Fala com o Prior Francisco Melo que o aconselhou a encetar uma caminhada, com vista a descobrir as razões da sua fé. Participa numa acção de formação sobre S. Paulo, no seminário.
Outros encontros, conversas, orações,  leituras, estudos e reflexões se seguiram. E o dia chegou. No sábado, 14 de Novembro. Um dia de festa. “Foi uma felicidade muito grande, pela maneira como fui acolhido: foi um dos dias mais felizes da minha vida”, sublinhou, com alguma emoção.
Sentiu nessa altura que, enfim, era “membro da Igreja e filho de Deus”; sentiu que passava a ser, de pleno direito, “testemunha de Jesus Cristo e da sua mensagem”.
Seu pai não pôde participar na cerimónia, por se ter ausentado para o estrangeiro, em serviço, mas a mãe, “toda feliz” não deixou de marcar presença.

Fernando Martins



tags:

António Pista a 18 de Novembro de 2009 às 16:40
O jogo da selecção Portuguesa em destaque no Águia de Ouro.
Mais uma brilhante análise do João Guerra sobre o jogo de hoje, e também sobre a selecção sub 21.
Veja os posts anteriores também:

- De Olhão para Joanesburgo
- O blog...
- Até Sempre Campeão
- 3 pontos e Venha o Sporting
- Vencer ou golear

Blog Águia de Ouro (http://aguia-de-ouro.blogspot.com/)

mais sobre mim
Novembro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9


24



arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO