de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Domingo, 25 Outubro , 2009, 17:00

Rancho Regional da Casa do Povo de Ílhavo, no 1.º Festival de Folclore
da Gafanha da Nazaré, em 1985


BOM PRENÚNCIO PARA UM FUTURO RISONHO



Com apresentação do livro “Gafanha… O que ainda vi, ouvi e recordo”, de Maria Teresa Filipe Reigota, logo seguida de um espectáculo etnográfico da responsabilidade do Rancho Regional da Casa do Povo de Ílhavo, denominado “Sangue de Mar”, foram dadas por encerradas as celebrações dos 25 anos de existência daquela instituição ilhavense, vocacionada para o estudo e divulgação dos usos e costumes dos  nossos antepassados.
Importa salientar estes dois acontecimentos, que tiveram lugar no Centro Cultural de Ílhavo completamente cheio de gente que vive, com determinação, a causa da preservação do nosso património cultural e histórico, de feição popular, porque ilustram bem o esforço e a sensibilidade de quem os protagonizou, tudo feito à sombra do espírito que anima, desde a sua fundação, em 6 de Janeiro de 1984, o Rancho Regional da Casa do Povo de Ílhavo.
Teresa Filipe Reigota teve o cuidado e o bom gosto de concretizar a tarefa que devia ser apanágio de todos quantos se dedicam à etnografia, registando em livro recordações da sua meninice, para memória futura.
No espectáculo, em que participaram os membros do Rancho Regional, foram trazidas até ao presente cenas do quotidiano dos nossos pais e avós, com graça e arte. Pelo palco passaram pregões e cantares, falares dos ílhavos e arredores, danças ritmadas e melódicas, trauteadas pela assistência que não regateou aplausos bem merecidos.
O encerramento das celebrações dos 25 anos do Rancho Regional da Casa do Povo de Ílhavo foi, pois, vivido com muita alegria, bom prenúncio para um futuro risonho, no domínio da cultura popular, e não só.

Fernando Martins

tags:

Donzília a 25 de Outubro de 2009 às 18:58
Foi um espectáculo de muita beleza e enterneceu-me constatar o sentido de gratidão dos responsáveis pelo rancho, para com as entidades que lhe têm dado tanto apoio e patrocínio!
É de louvar a atitude denodada da autarquia, que se desdobra em iniciativas e obras em prol da cultura. Bem hajam!

maria piedade jesus pimentel trindade a 25 de Outubro de 2009 às 20:21
tenho muita pena do rancho regional da casa do povo de ílhavo ser o que é agora poi há bem pouco tempo era um rancho de quem todos se orgulhavam pois todos os anos apresentava cenários muito bonitos, não se encontrando no país outros iguais sendo muito apreciados pela federação de folclore portugues. desde que alguns elementos saíram (eles sabem porquê) tudo isto desapareceu.

Jose Martins a 14 de Janeiro de 2010 às 13:20
Parabéns ao Rancho Regional
Como em todas associações ha pessoas que entram e pessoas que saem, que tem os seus altos e os seus baixos. Mas será de evidenciar que como o Rancho Regional soube ultrapassar esse mau momento, e como demonstrou continua e continuará a orgulhar todos os seus elementos, assim como a Federação. Como prova do seu desenvolvimento e amadurecimento esta no espectáculo realizado no encerramento do seu 25ª aniversario.

mais sobre mim
Outubro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9


19



arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
Contador - 1
blogs SAPO