de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Domingo, 31 Agosto , 2008, 09:57

Mineiros
gigantes da terra
cultores de uma arte
tenebrosa e bela
toupeiras do solo carvoento
símbolo da vida
sofrimento
mortalha de canseiras
e suores acesos
exemplo
flagrante
de homens livres
presos!
Cerveira Pinto

Nota: O Cerveira Pinto, de banca meu companheiro, como ele dizia, era um poeta nato. A sua poesia nascia, por isso, espontaneamente. Já lá vão algumas décadas quando este poema lhe saiu, num intervalo de uma aula. Passou-me o papel onde acabara de o escrever. Fixei-o, em parte. Há tempos enviou-me o que faltava. Aqui o publico como homenagem à amizade. Nunca mais li qualquer dos seus poemas. Será que a veia secou?
FM
tags:

Jota p\ extenso a 4 de Maio de 2009 às 16:09
Magnífico, o poema. Com a força que se exige na abordagem ao tema.

mais sobre mim
Agosto 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16





arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO