de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Terça-feira, 22 Dezembro , 2009, 19:53
Natal 2009




O MENINO JESUS
DAS PRENDINHAS VEM A CAMINHO!


Quem se aventura a viajar nesta quadra de mau tempo, mas de bons augúrios, depara com esta cena, n vezes repetida: uma mancha rubra na paisagem, com umas pinceladas de branco, sob a forma tosca de um pai natal. Empoleirado nos telhados, em pose de malabarista de circo, aí está a figura a que os Portugueses deram a representação do Natal.
Uma festa que para muitos se circunscreve à troca de prendas, vê-se o afã em as concretizar, que mascarou os afectos de bens materiais perecíveis, precisava deste símbolo para lhes dar sustentabilidade.
Reportando-me aos meus tempos de infância, lembro com saudade e ternura a figura responsável pelas prendas que nos caiam no sapatinho. Na véspera do Natal, no dia de ceia em que a família se reunia para celebrar o nascimento do Menino, era tarefa obrigatória dos mais novos, colocarem o seu sapatinho no borralho, para que durante a noite, o Menino Jesus descesse a chaminé e lá depositasse as sua prendinhas.


Com a evolução dos tempos e a melhoria das condições económicas das famílias, o borralho desapareceu das cozinhas modernas, dando lugar a um espaço inóspito para o Menino Jesus descer. Seria um tanto ou quanto perigoso, aterrar dentro das panelas que ocasionalmente pudessem estar ao lume, sobre o fogão. É certo que ficaram as lareiras, em algo semelhantes aos seus antecessores, mas ficaram aprisionadas pelos recuperadores de calor, que lhes tiraram o encanto e o amplo espaço circundante, onde se colocavam os sapatinhos. Enfim. O Menino Jesus viu dificultada a sua missão! O Pai Natal que aguardava enregelado, no telhado, a hora propícia para se imiscuir na intimidade das famílias, assumiu a honrosa tarefa de distribuir as prendas.
Mas como na vida nada é estático, tudo obedece às leis da dinâmica, assim também os costumes vão evoluindo, quando não se movimentam de forma cíclica. O descontentamento de alguns sectores da sociedade, nomeadamente dos cristãos, deu lugar a um revivalismo da tradição antiga e.......o Menino Jesus aí está representado nos estandartes que começaram a ser colocados nas varandas das habitações. E se era difícil empoleirar a figura tridimensional do Pai Natal, nos andares e prédios de habitação, vai ser um miminho colocar o estandarte do Menino Jesus em qualquer varanda, em qualquer janela.
Daqui a pouco vai ser comum, nos nossos passeios pelo país, vermos o verdadeiro símbolo do Natal e quem sabe se as criancinhas não voltarão a acreditar no Menino Jesus, como o portador das suas prendinhas!

Maria Donzília Almeida

24.12.09

tags:

mais sobre mim
Dezembro 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9



29


arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO