de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 19 Março , 2010, 18:57

No fim do Inverno

 

 

«Ainda é Inverno, o que se sente no mundo, na Europa e nas almas. Atravessámos crises, misérias e desmoralizações. A situação do mundo, com a China a recusar os direitos humanos, o conflito no Congo a matar milhões de pessoas e os EUA a braços com uma guerra infindável, não pode ser pior. Na Europa, a crise financeira ameaça o estado providência, o euro treme e o desemprego cresce. Mas não nos podemos esquecer que a "crise" é uma condição regular na Europa. Raro se tem apresentado o momento em que um homem, olhando em redor, não julgue ver a sociedade desconjuntar-se.»
 

 

Ler mais aqui

tags:

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 19 Março , 2010, 16:32

 

 

Intervenção de Alberto Vaz da Silva na mesa-redonda «Deus: questão para Crentes e não-Crentes, organizada pela comunidade da Capela do Rato (Lisboa)

 

 

 

É preciso olhar para os episódios da Bíblia como se fossem experiências vividas por nós, e não experiências que se passaram há séculos, que já ouvimos descrever 50 vezes. Cada pessoa tem uma filha de Jairo, um paraplégico, um cego de nascença dentro de si própria. Em vez de palavras sábias e filosóficas, temos de pensar em imagens.

tags:

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 19 Março , 2010, 16:22

 

 

 

Dia do Pai,
tão bem situado no calendário
 
Por Maria Donzília Almeida
 
Quase no iniciar da Primavera, aí está o Dia do Pai, tão bem situado no calendário.
A temperatura começa a subir, o frio insistente do Inverno dá um pouco o lugar ao seu antagonista, o calor, e parece que toda a natureza também se quer associar a esta efeméride. Nos campos e jardins, os rebentos indiciadores de uma nova vida, aparecem a exibir a força da seiva que percorre plantas e árvores. É o hino que a mãe natura presta ao seu Criador e aconchega o homem nos caminhos árduos da sua sobrevivência.
Que melhor cenário para comemorar o Dia do Pai, do que este espectáculo de luz e cor?
S.José, o patrono desta comemoração é bem o símbolo da união familiar e o pilar onde assenta a coesão da família. Ficou para a história como pai adoptivo de Jesus, que muito bem desempenhou as suas funções de educador. Viu-se a excelência do seu desempenho!
Todos aqueles que sentem algum laivo de elevação e gratidão pelos seus pais evocam os momentos felizes que com eles passaram: as brincadeiras, os momentos passados em família, os passeios pela mão ou na companhia do pai, enfim, a descoberta do mundo que a sabedoria e experiência da idade madura nos proporcionam.
 

mais sobre mim
Março 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds