de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 26 Fevereiro , 2010, 16:47

 «O CDS-PP vai propor que não se paguem prémios a todos os gestores públicos em 2010 como medida de rigor orçamental. Esta é uma das medidas que os centristas vão apresentar no âmbito do Orçamento do Estado como forma de controlar a despesa.

"Se os tempos são difíceis, então são difíceis para todos", justifica um dirigente do CDS, que ontem reuniu a comissão política nacional, encontro que decorria à hora de fecho desta edição. A proposta do não pagamento dos bónus será feita no âmbito da lei dos gestores públicos e tem como pano de fundo o congelamento dos salários dos funcionários públicos previsto para este ano. A atribuição de prémios depende do cumprimento dos objectivos fixados.»  Veja aqui.

 

 

Quem há por aí que não  aprove uma medida destas? Mais do que pertinente, trata-se de uma opção justa, já que todos os portugueses têm obrigação de contribuir para a estabilidade económico-financeira do País. Custa-me aceitar que alguns ganhem tanto, quando a maioria dos portugueses sobrevive com salários miseráveis. Todos os dias tenho conhecimento, pela comunicação social, de gente que se questiona  e nos questiona sobre o seu futuro. Desemprego que cresce como nunca se viu, salários em atraso, pensões de  reforma que nem dão para cuidar da periclitante saúde, enfim, pobreza a grassar por todos os lados.  

 

FM


Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 26 Fevereiro , 2010, 16:40

 Há males que vêm por bem

  
«Há males que vêm por bem.» Assim justificou Alberto João Jardim, presidente da Região Autónoma da Madeira, a sua mudança de atitude face ao primeiro-ministro, José Sócrates, que tantas vezes atacou e caluniou. Disse agora, em entrevista à RTP, conduzida por Judite de Sousa, «que estava enganado» em relação ao primeiro-ministro, com quem presentemente dialoga sobre o desastre que aconteceu na Madeira, tentando resolver os problemas para a recuperação da ilha, nas zonas em que ficou destruída. Acrescentou, ainda, que estão enterrados os «machado» e que é preciso enterrar outros sobre coisas sem importância em que se gastam tantas energias.
Eu não sei, como ninguém sabe, se estas declarações são mesmo para valer ou se daqui a uns tempos não voltaremos a assistir a lamentáveis ataques protagonizados, tão frequentemente, pelos nossos políticos, como se o diálogo sereno não fosse a melhor maneira de resolver os problemas do país. Será que temos de continuar à espera de desastres naturais ou outros para enterrar os «machados» de guerra?
 
Fernando Martins
tags:

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 26 Fevereiro , 2010, 15:11
 
 

Em louvor do Funchal

 Por José Tolentino Mendonça
 
 Um dia, que esperamos não muito distante, a imagem desta baía em ruínas, soterrada hoje em lama e pranto, há-de dar lugar, de novo, à paisagem verdadeira. Passaremos deste inverno intransigente e funesto à clemência de uma estação que devolva ao Funchal a sua luz.
As buganvílias voltarão a estender placidamente sobre as ribeiras os seus braços brancos, rosa, cor-de-vinho; a árvore de fogo do Largo do Colégio levantará mais alto o seu deslumbre; os Jacarandás repetirão o assombro colorido; as Tipuanas desdobrarão, nos inícios de Junho, um incrível tapete amarelo frente a São Lourenço ou na subida de Santa Luzia.
Esperamos que, num tempo não distante, se possa reconhecer, de novo, a limpidez do traçado atlântico do centro, as ruas confusamente populares, o arabesco do mercado, o mesmo desenho de cheiros, a mesma mescla de sonoridades, o brando silêncio que nas praças tem o seu quê de familiaridade tímida, quase cerimoniosa.
 
tags:

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 26 Fevereiro , 2010, 13:52

 

Dia Internacional da Protecção Civil 2010
 
 
A Câmara Municipal de Ílhavo vai assinalar o Dia Internacional da Protecção Civil 2010, através da realização, no dia 1 de Março, segunda-feira, de um Simulacro na EB 2,3 José Ferreira Pinto Basto (Ílhavo), tendo como principal objectivo efectuar um teste ao Plano de Emergência da Escola, assim como ao próprio Plano Municipal de Emergência, nomeadamente no que concerne à articulação entre os dois.
Ainda no âmbito da comemoração deste dia, o mês de Março irá ficar marcado pela realização de um conjunto vasto de iniciativas, das quais se destacam a edição do Manual de Gestão de Combustíveis e Uso do Fogo, reuniões da Comissão Municipal de Protecção Civil e Conselho Municipal de Segurança, lançamento de uma campanha relativa à Protecção de Edificações e Uso do Fogo e a edição 2010 do programa “Woodwatch – De olho na Floresta”.
Estas Iniciativas inserem-se na estratégia global da CMI para a área da Protecção Civil, com os objectivos principais de lhe dar maior notoriedade e capacidade de intervenção, sensibilizando cada um dos nossos cidadãos para o papel vital que podem e devem assumir na prevenção de situações de risco, integrando, desta forma, cada um deles, a equipa da Protecção Civil.
 
Fonte: CMI

 

 


mais sobre mim
Fevereiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds