de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 10 Fevereiro , 2010, 17:21


Teve início, no passado dia 19 de Janeiro, a Viagem de Volta ao Mundo do Navio Escola “SAGRES”, que conta com o importante apoio da Câmara Municipal de Ílhavo, numa oportunidade única de promover além fronteiras os Valores e a Cultura do Município que tem “O Mar por Tradição”.
Em parceria com a A.I.B – Associação dos Industriais do Bacalhau, a Câmara Municipal de Ílhavo faz parte do leque das 18 entidades patrocinadoras desta Volta ao Mundo Sagres 2010, a maior viagem de todos os tempos do Navio Escola que este ano comemora o seu 73.º aniversário.
Partindo do Cais da Alcântara, em Lisboa, e até ao dia 23 de Dezembro de 2010, o NRP Sagres, verdadeiro Embaixador de Portugal no Mundo, vai fazer escala em 18 Países (Brasil, Uruguai, Argentina, Chile, Peru, Equador, México, EUA, Japão, Coreia do Sul, China e Macau, Indonésia, Timor-Leste, Singapura, Tailândia, Malásia, Egipto e Argélia) num total de 339 dias de viagem, 241 dos quais de navegação e 98 em portos, percorrendo ao longo destes onze meses de viagem 35.800 milhas náuticas.

Esta iniciativa, que já não se realizava desde 1983/84, tem como principal objectivo satisfazer interesses políticos, diplomáticos, culturais e económicos de Portugal, proporcionando o Treino de Mar para os Cadetes do 2.º Ano da Escola Naval, assim como a participação da sua tripulação em diversos eventos, em especial a EXPO Xangai 2010 e o Encontro e Regata Internacional de Grandes Veleiros – Velas Sudamérica 2010.
Tendo em conta esta grande oportunidade, e dada a excelente relação que o Município tem com a Marinha Portuguesa, é com enorme privilégio que a Câmara Municipal de Ílhavo se associa a este evento, usando como “Bandeira” o Museu Marítimo de Ílhavo e como entidade parceira a A.I.B, que forneceu os 2200 kg de Bacalhau que o NRP Sagres vai levar na sua terceira Volta ao Mundo.
Ao colocar o Município de Ílhavo neste Viagem de Circum-Navegação daquele que é o mais emblemático Navio da Marinha Portuguesa, a Câmara Municipal de Ílhavo reafirma a sua aposta na promoção e afirmação do nosso Município como ponto turístico e destino privilegiado para todos os amantes do Mar, tendo como principal “Embaixador” o Museu Marítimo de Ílhavo, que encerra em si toda a História, Valores e Cultura desta Terra, Capital Portuguesa do Bacalhau.

Fonte: Museu Marítimo de Ílhavo

Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 10 Fevereiro , 2010, 10:37


Não há família portuguesa, directa ou indirectamente ligada ao mar, em especial à pesca do bacalhau, que não tenha recordações do Gil Eanes, Navio-Hospital que muito apoiou os pescadores do fiel amigo. Aconselho, por isso,  uma visita a quem tem muito que contar sobre o mar e sobre o que lhe está associado. Veja aqui.
tags:

Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 10 Fevereiro , 2010, 10:15

A Igreja precisa
de um virar de página

Por José Tolentino Mendonça


Na linha dos seus predecessores, o Papa Bento XVI tem declarado que a Igreja precisa de celebrar um novo pacto criativo com o mundo das Artes. São palavras para tomar a sério e traduzir em cada realidade nacional. Não há razões para a Igreja realizar a sua missão (que tão intimamente se liga não só à Verdade e ao Bem, mas também à Beleza) de costas voltadas para os grandes criadores do seu tempo. Um catolicismo que descure a expressão da Beleza é seguramente um catolicismo diminuído.
A Beleza para a Igreja não é um ornamento. Se o Mistério de Deus se soletra pela tríade Verdade, Bem e Beleza, quer dizer que esta última integra o património íntimo que dá substância à própria Fé. Sem a Beleza a experiência cristã permanece incompleta, por que Deus é Beleza, esplendor, glória. Nós sabemos bem os riscos de um cristianismo puramente histórico, articulado simplesmente entre convicções e práticas.


 O cristianismo é também um sobressalto de infinito, paixão pelo absoluto, uma epifania que nos transcende, uma inexplicável emoção que nos derruba nos caminhos de Damasco que são os de todas as vidas. Dizia o Papa Paulo VI aos Artistas, num discurso que Bento XVI tem citado: "Nós temos necessidade de vós. O nosso ministério precisa da vossa colaboração. Porque, como sabeis, o Nosso ministério é pregar e tornar acessível e compreensível, aliás comovedor, o mundo do espírito, do invisível, do inefável, de Deus. E nesta operação... vós sois mestres. É a vossa profissão, a vossa missão; e a vossa arte é extrair do céu do espírito os seus tesouros e revesti-los de palavra, de cores, de formas de acessibilidade… E se a Nós viesse a faltar o vosso auxílio, o ministério tornar-se-ia balbuciante e incerto".
A Igreja em Portugal precisa de um virar de página nesta matéria. Há ainda demasiados subprodutos que circulam, numa espécie de contrafacção estética e de ruído. Urge uma estação de exigência e o celebrar de um compromisso capaz de dar à nossa Evangelização uma estética consistente, coerente e contemporânea.


tags:

mais sobre mim
Fevereiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds