de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 05 Setembro , 2008, 21:09
Padre João Gonçalves

As Florinhas do Vouga, instituição de solidariedade social de Aveiro, vão colocar na rua, a partir deste mês, uma equipa técnica para apoiar toxicodependentes, proporcionando-lhes cuidados de enfermagem, higiene pessoal, material asséptico e apoio psicossocial, adianta o presidente da direcção da instituição, Padre João Gonçalves.
Ler mais no SOL

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 05 Setembro , 2008, 19:42
Alfredo Ferreira da Silva, no Festival de 2008


Alfredo Ferreira da Silva

Neste mês de Setembro em que no dia 21 se realiza a Procissão em Honra da N.ª S.ª dos Navegantes, organizada pelo Grupo Etnográfico da Gafanha da Nazaré, e que este ano integrará o programa oficial da Regata dos Grandes Veleiros, da responsabilidade da Câmara Municipal de Ílhavo, dedicamos esta rubrica ao Sr. Alfredo Ferreira da Silva, Presidente da referida Associação.
Natural da Macinhata do Vouga, Concelho de Águeda, Alfredo Ferreira da Silva nasceu a 1 de Janeiro de 1932, contando já com 76 preenchidos anos de vida.
Após a conclusão da 4ª classe, foi trabalhar no estabelecimento comercial de um irmão, em Aveiro, e aí permaneceu até ser chamado ao serviço militar, tendo posteriormente passado por diversas firmas ligadas ao ramo do comércio, deixando sempre marca positiva da sua passagem.
Há cerca de 47 anos, foi viver para a Freguesia da Gafanha da Nazaré, onde desde logo demonstrou ser um Cidadão solidário e activo na construção e na promoção do Município de Ílhavo, tendo, em 1977, integrado o Executivo Municipal, do mandato de 3 anos presidido pelo Eng. São Marcos Simões, naquelas que foram as primeiras eleições democráticas.
Em 1983, voltou à Câmara Municipal de Ílhavo como Vereador, primeiro no mandato do Inspector José Francisco Corujo, acumulando igualmente funções como dirigente da Cooperativa Eléctrica da Gafanha da Nazaré e, três anos mais tarde, no mandato do Eng. Rocha Galante, como Vice-Presidente, por mais quatro anos.
Sempre envolvido nas questões culturais, sociais e religiosas da Gafanha da Nazaré, Alfredo Ferreira da Silva foi durante muitos anos responsável pela Catequese, organizando as festas de encerramento do ano catequético.
A ausência de um grupo de folclore da terra nessas festividades fez surgir a ideia da necessidade de formar um grupo folclórico, tendo Alfredo Ferreira da Silva sido o mentor e um dos fundadores do Grupo Etnográfico da Gafanha da Nazaré (1983).
Sob a sua direcção nestes 25 anos de vida, o Grupo que, conta actualmente com cerca de 50 elementos, tem como principal objectivo a defesa dos usos e costumes dos nossos antepassados, dedicando-se à pesquisa e arquivamento de tudo o que está relacionado com o folclore, tais como danças, cantares e trajes.
Neste seguimento também a recuperação e transformação da típica Casa Gafanhoa em Museu teve origem nesta Associação e veio a concretizar-se pela Câmara Municipal de Ílhavo, a 11 de Novembro de 2000, data da sua inauguração.
Foi pelo trabalho notável que tem desenvolvido ao nível da preservação e da promoção dos valores da história e da cultura do Município de Ílhavo, muito em especial no que respeita à gestão do Grupo Etnográfico da Gafanha da Nazaré, que a Câmara Municipal de Ílhavo agraciou Alfredo Ferreira da Silva com a Medalha de Mérito Cultural em Prata, no âmbito das Comemorações do Feriado Municipal de 2007.

In “Viver em”, da CMI
:
NOTA: Permitam-me que manifeste a minha satisfação por ver a justiça da Câmara Municipal de Ílhavo nesta homenagem, embora singela, ao meu amigo Alfredo Ferreira da Silva. Não há dúvida nenhuma sobre o seu envolvimento social, cultural e religioso na Gafanha da Nazaré, freguesia que o adoptou como filho dilecto. Não é todos os dias que encontramos, em qualquer terra, um homem que se deu e dá todo aos interesses da sua cidade, sacrificando, por vezes, a própria vida pessoal. O Alfredo, quando se envolve seja no que for, assume por inteiro as responsabilidades inerentes às tarefas que urge concretizar, vencendo obstáculos, ultrapassando barreiras, estimulando outros para que o acompanhem, com determinação. Nem sempre é seguido, porque a disponibilidade dos alguns não será tão completa como a sua, mas ele lá está, na hora precisa, para resolver os problemas. Os meus parabéns ao meu amigo Alfredo. E também à nossa autarquia, pela coragem em distinguir quem merece, com oportunidade.
FM

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 05 Setembro , 2008, 14:26
"Enquanto existirem juízes independentes, impolutos e capazes de assumir riscos, todos os males sociais têm solução." Isto diz José Miguel Júdice. Quererá isto significar que o contrário estará na base de os males sociais persistirem?

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 05 Setembro , 2008, 14:00
Até parece mentira, mas é verdade. O Inverno, que oficialmente ainda devia vir a caminho, já nos bateu à porta. Vento forte, chuva, o sol perdido por aí, a tristeza sombria das nuvens negras. Paciência. Temos que nos habituar.


Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 05 Setembro , 2008, 12:13
Andor com Nossa Senhora dos Navegantes

1 – Devoções Marianas

É conhecida, de há muito, a devoção que as gentes das Gafanhas têm por Nossa Senhora, à semelhança do que acontece um pouco por todo o País. A figura da Mãe, tanto no plano natural como divino, levou os crentes a aceitarem a Virgem Maria como símbolo da ternura, da disponibilidade, da protecção e do amor.
Nessa linha, Maria nunca deixou de inspirar devoção a quem olha para Ela, sobretudo em momentos de aflição ou dificuldades. A Mãe de Deus, e nossa Mãe também, está permanentemente aberta ao povo sofredor. Nossa Senhora da Nazaré, da Encarnação, do Carmo, dos Aflitos, da Boa Hora, da Boa Viagem, da Saúde, dos Campos e, ainda, dos Navegantes. A mesma Nossa Senhora para cada situação.
Não é de estranhar, pois, que a Senhora dos Navegantes tenha surgido em espaço e tempo de frágeis técnicas de marear, com perigos constantes, tanto à boca da barra como no mar alto. Embora não se saiba de onde partiu a ideia de venerar no Forte da Barra a Senhora dos Navegantes, é de presumir que a proposta, com toda a naturalidade, tenha nascido no coração de quem vive sentindo as riquezas do oceano, mas também a sua bravura.
Fernando Martins
Nota: Até às Festas da Senhora dos Navegantes, que vão ter lugar nos dias 20 e 21 de Setembro, no Forte da Barra, Gafanha da Nazaré, irei publicar, neste meu espaço, algumas notas, para recordar. Claro que espero achegas que possam enriquecer-nos.
FM

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 05 Setembro , 2008, 10:34

No dia 20 de Setembro, o Porto de Aveiro vai registar a passagem da Regata Internacional dos Grandes Veleiros, integrada nos festejos dos 500 anos do Funchal. A iniciativa é da Câmara Municipal de Ílhavo, que deseja, assim, comemorar os 110 anos da Restauração do Município e os 200 anos da Abertura da Barra de Aveiro.
A frota dos grandes veleiros formar-se-á, entre 10 e 13 de Setembro, no porto histórico de Falmouth, na costa sudoeste de Inglaterra, de onde largará para Ílhavo, para uma estadia de 3 dias, de 20 a 23 de Setembro, no Terminal Norte do Porto de Aveiro.
Deste porto, os veleiros seguirão para a capital da Madeira, Funchal, para o Festival Náutico e comemorações na Cidade, que ocorrem entre 2 e 5 de Outubro.
A realização deste evento é uma organização da Câmara Municipal de Ílhavo em parceria com a Sail Training International e com a Administração do Porto de Aveiro.
Para saber mais, clique em Ponto de Encontro, que tem ao leme a minha boa amiga Marieke

mais sobre mim
Setembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10

20




arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds