de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 09 Maio , 2008, 18:48

(Clicar nas fotos para ampliar)


O meu leitor António Angeja teve a amabilidade de me enviar estas duas fotos, com a seguinte legenda:
"CISNES QUE VI NA RIA DE AVEIRO PERTO DO AREÃO NO FIM-DE-SEMANA PASSADO......COMO LÁ FORAM PARAR??????? ....NÃO SEI...."

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 09 Maio , 2008, 18:21
A propósito do desafio lançado por mim, há dias, no sentido de se descobrir quem fez o Jardim Oudinot, recebi um esclarecimento do meu amigo Júlio Cirino, que agradeço e que aqui transcrevo:
Sobre o Esteiro Oudinot, julgo saber o seguinte:

1) Foi construído sob direcção de Reynaldo Oudinot em 1802. Antes da sua abertura existiam na borda bebedouros, feitos de troncos de pinheiro escavados, para matar a sede aos bois que iam para as companhas da Costa Nova. Daí o aparecimento do nome do lugar do Bebedouro.

2) Não sei quem mandou plantar as árvores do Jardim Oudinot. No livro “A Gafanha, Os Homens, O Espaço e o Tempo” - tese de mestrado na Universidade de Coimbra de Maria Isabel Fernandes (1996), lê-se que o pomar foi mandado plantar por Homem Cristo quando presidiu aos destinos da JAPA.
Um abraço,
Júlio Cirino
:
NOTA: Vamos continuar à procura. Sei que Homem Cristo mandou plantar o jardim, mas o que está na parte frontal da Capela de Nossa Senhora dos Navegantes. Agora o outro, o que chegou a ter árvores de fruta, que a malta ia saborear no intervalo da natação, no Esteiro, já não sei. Temos de descobrir literatura ou documentos sobre isso.
FM

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 09 Maio , 2008, 12:25

Vamos entrar, como manda a tradição, nas Festas da Cidade. Com programa variado e para todos os gostos e idades, não falta a componente religiosa, em torno de Santa Joana, a princesa Joana que um dia trocou Lisboa por esta humilde vila, que era Aveiro. Depois, pelo que fez pelos mais pobres e pelo exemplo de fé que testemunhou, foi beatificada e proclamada padroeira da cidade e da diocese. O seu culto espalhou-se pelo país, mas foi em Aveiro que ele se radicou com mais entusiasmo. Santa Joana tem nome em muito do que há na cidade e arredores. Ruas, estabelecimentos comerciais, paróquia, instituições religiosas, seminário, tuna musical, livros, irmandade, museu, e por aí fora. O povo, com a sua generosidade e intuição, acolheu-se ao regaço da padroeira, desde há muito. E até é curioso ver não crentes a pronunciarem-se, como enlevo, sobre Santa Joana.
No dia 12 de Maio, data da partida para o céu da princesa Joana, para aí receber a glória do bem que fez e do testemunho que deu, Aveiro recorda-a com devoção. É o dia da padroeira, com procissão vistosa, onde pontifica o fervor das nossas gentes. Se puder, passe pelo seu túmulo, no Museu de Santa Joana. Pode ser que Santa Princesa lhe segrede qualquer recado.

FM

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 09 Maio , 2008, 10:44
No Teatro Aveirense, 12 de Maio



JACINTA CANTA ZECA AFONSO


A cantora de jazz Jacinta apresenta no dia 12 de Maio, no Teatro Aveirense, “Convexo”, o seu mais recente trabalho discográfico. Trata-se de uma significativa homenagem a Zeca Afonso, o cantor da liberdade. Jacinta ousou, com arte e muita sensibilidade, recriar a música de Zeca Afonso, um aveirense que inspirou a resistência política, com baladas que, ainda hoje, fazem pensar. O concerto tem início às 21.30 horas, na sala principal do Aveirense, e integra-se nas Festas da Cidade.
tags:

mais sobre mim
Maio 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9





arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds