de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Terça-feira, 01 Janeiro , 2008, 14:58

PAZ


Paz de lareira acesa.
A vida sem horário
E os dias aquecidos.
Dias acontecidos
Num outro calendário.

Hibernação da alma
No corpo aconchegado.
Nenhum grito dorido
A bater ao ferrolho adormecido
Do sossego acordado.

Tréguas em toda a frente
De batalha.
O coração contente
Porque ninguém lhe ralha
De pulsar calmamente.

Miguel Torga


In “Poesia Completa”
tags:

Editado por Fernando Martins | Terça-feira, 01 Janeiro , 2008, 12:20


Caríssima/o:

Ao espalmar a primeira folha de 2008, fica bem assomar à janela da vida e espreitar para, como se faz ao lume, espevitar a fogueira e reencontrar desafios que fomos pondo à margem.

1. Quero, contudo, que a primeira palavra, seja para o Professor Fernando; não para o parabenizar – ele faz o que gosta - mas para o encorajar (e se for preciso empurrar) a que continue este seu blogue com renovado fulgor. E, já agora, fica também a minha gratidão pelo espaço que me faculta. Que pena tenho de o não utilizar como mereceria!

2. De entre os muitos desafios que aguardam na prateleira, saltou, quase sem lhe dar autorização, o “que nos leva à Escola”! E como já disse alguém: “É sempre bom regressar à Escola!”
Foi uma cândida menina-senhora que um dia me interpelou nesse sentido. Mas do muito que me indiciou apenas rabiscarei sobre a escola/ensino na Gafanha de há 60 anos.

3. Dedico estes apontamentos a meus Pais – que, não sabendo ler nem escrever, sempre se esforçaram por dar os filhos à Escola – e meus Professores a quem sou devedor do muito que me entregaram e de que tão pouco aproveitei!

4. Os “retratos à la minuta” que forem saindo os envio desde já a meus Netos na esperança de que completaremos mais um «caderno de família» que nos ajudará a crescer no respeito do passado.

5. Apresentarei as minhas achegas, despretensiosas e quase inúteis – a vós completá-las, corrigi-las, aumentá-las, substituí-las ou rejeitá-las. Não preciso de o dizer porque já o sabeis: sou um aprendiz e, feliz me sinto, quando aparece alguém que me oferece algo de novo. Seja com este espírito e este propósito que vamos estender a toalha – a mim apenas o carrear dos talheres, esperando que outros os disponham e nos regalem com as iguarias.

Bom Ano!

Manuel
:
Nota: Escola da Ti Zefa, hoje oficina de José Manuel Pereira

Editado por Fernando Martins | Terça-feira, 01 Janeiro , 2008, 12:00



Que o novo ano nos traga a alegria de viver com a esperança de largos horizontes, que nos façam sentir a beleza do bem, do bom e do belo.

Bom ano de 2008, com votos de boas festas.


Fernando Martins
tags:

mais sobre mim
Janeiro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9





arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds