de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 16 Novembro , 2007, 21:04
Para ver melhor clicar na imagem


Colectiva de Fotografia "Meu Nome Mar"

Amanhã, 17 de Novembro, sábado, às 17 horas, o Museu Marítimo de Ílhavo inaugura a exposição colectiva de fotografia e instalação Meu Nome Mar, comissariada por Luis Oliveira Santos.
Nesta exposição participam quinze dos melhores fotógrafos portugueses e o escultor Alberto Carneiro, cuja expressiva instalação, O Mar Prolonga-se em Cada um de Nós, pertence às colecções da Fundação de Serralves. Esta exposição resultou da ideia de identificar na obra de reconhecidos fotógrafos portugueses alguns trabalhos de "temática marítima" susceptíveis de compor um diálogo colectivo e de permitirem ao público uma reflexão própria sobre os modos de representação do mar na fotografia portuguesa contemporânea. Este diálogo inédito, tornar-se-á ainda mais intenso mercê da presença imponente e fortemente material da instalação em chapa de ferro de autoria de Alberto Carneiro.
tags:

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 16 Novembro , 2007, 18:18
Neste mundo carregado de tantas intole-râncias, é bem oportuna esta cele-bração do Dia Internacional da Tole-rância. Será um dia como outro qualquer, mas seria óptimo que fosse diferente. Porque se ficarmos alheios a estes alertas, então de nada vale a boa vontade de tantos que se esforçam para que o mundo fique um pouco melhor.
Ninguém ignora que a intolerância marca o dia-a-dia de cada um de nós, tanto nos grandes momentos como nos pequenos. A intolerância reflecte-se em tudo: no culto contra o inculto, no sábio contra o ignorante, no rico contra o pobre, no patrão contra o empregado, no chefe contra o subordinado, no mais velho contra o mais novo, no mais novo contra o mais velho… a lista dos intolerantes é mesmo extensíssima. Do tamanho do mundo. E como resultado disso temos gente infeliz que tem de suportar a agressividade humilhante dos intolerantes.
Estou a pensar que, afinal, também entre nós, os que nos julgamos tolerantes, compreensivos e respeitadores dos outros, não faltam vestígios, por vezes não camuflados, de intolerâncias, que urge erradicar dos nossos comportamentos.
Vamos todos, portanto, fazer um esforço, no dia-a-dia, para sermos mais tolerantes? Isso seria, sem dúvida, uma extraordinária conquista da humanidade.
FM
Foto de um "site" brasileiro
tags:

mais sobre mim
Novembro 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3

4
5
6
7
8
9



28


arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds