de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Segunda-feira, 15 Outubro , 2007, 22:45

DÁ GOZO VER A FLOR
Dá gozo ver a flor
que desabrocha no meu jardim

Sentir que procura a luz
de manhã à noitinha
em silêncio

E descobrir que mais brilha
sozinha
ao amanhecer


Dá gozo ver a flor
que desabrocha no meu jardim

E ler no colorido das suas pétalas
vida límpida
reflectida nos meus olhos
Fernando Martins
tags:

Editado por Fernando Martins | Segunda-feira, 15 Outubro , 2007, 11:00



"IGREJA AVEIRENSE"

Veio a lume mais um número da revista “Igreja Aveirense”, uma iniciativa da Diocese de Aveiro, através da Comissão Diocesana da Cultura. Trata-se do número referente ao primeiro semestre de 2007.
A “Igreja Aveirense” nasceu para registar para a história da Diocese de Aveiro textos fundamentais do prelado diocesano, bem como dos departamentos e demais serviços da Igreja Católica, em terras da ria e do Vouga. Nessa perspectiva, a revista posiciona-se na linha de servir quem pretenda valorizar-se por meio da leitura, bem como ajudar os estudiosos que venham a debruçar-se sobre a vida e a intervenção da Igreja na sociedade aveirense, na multiplicidade das suas paróquias.
Neste número, os leitores podem continuar a reflectir sobre “A Igreja ao serviço da família”, tema do 2º ano do Plano Diocesano, de que se sentem marcas do programa desenvolvido durante os últimos tempos, nas acções levadas a cabo nas paróquias e movimentos, obras e grupos, “embora com ritmos e intensidades muito diversas”, como se lê na Apresentação da revista.
Mensagens, homilias e catequeses, mais alguns textos diversos do Bispo de Aveiro, D. António Francisco. Homilias, catequeses e outros escritos do Bispo Emérito de Aveiro, D. António Marcelino. Vêm a seguir as expressões dos vários serviços diocesanos, na diversidade das suas intervenções eclesiais, culturais e sociais.
A revista oferece também um trabalho sobre o diálogo inter-religioso e notícias breves. A rubrica Publicações apresenta um livro alusivo à acção pastoral dos Bispos de Aveiro, de Mons. João Gaspar. Há efemérides que enriquecem a nossa memória. O último capítulo, Pessoas Notáveis, evoca Maria da Anunciação Filipe, uma diocesana que se entregou sem limites à causa do Reino de Deus. Penso que estes exemplos de vida, cuidadosamente preparados e divulgados pelo padre Georgino Rocha, são uma mais-valia para a “Igreja Aveirense” e para todas as pessoas, independentemente de terem fé ou não. Permitam-me que diga isto: A Igreja esquece, frequentemente, gente que se dá aos que mais precisam, com toda a força de uma fé autêntica. Gente anónima para as parangonas da comunicação social, sem grandes títulos académicos, mas com a alma cheia de generosidade e do sentido de missão que devia caracterizar todos os cristãos. As nossas paróquias estão cheias de pessoas dessas. Felizmente. São elas que deixam marcas indeléveis no coração do povo. Sem estátuas nem honras. Essas estão, seguramente, no coração de Deus. Mas sabe bem recordá-las. É o que a “Igreja Aveirense” tem feito.

Fernando Martins

Editado por Fernando Martins | Segunda-feira, 15 Outubro , 2007, 10:29

Ciclo de conferências abre com análise
à figura de Alberto Souto


A primeira sessão decorre hoje a partir das 18h30 no Museu da Cidade. O Ciclo de Conferências irá abordar cientificamente os seguintes “Aveirenses Ilustres”: Alberto Souto por Luís Souto da Universidade de Aveiro; António Gomes da Rocha Madahil por Luís Filipe Sampaio Camejo; José Estêvão por José Tengarrinha da Universidade Nova; Mário Duarte por Manuel Alegre; Antónia Rodrigues por Regina Tavares da Silva da Universidade Nova de Lisboa; José Ferreira Pinto Basto e Gustavo Ferreira Pinto Basto pela Sociedade Histórica da Independência de Portugal; Padre Fernando Oliveira pelo Capitão de Mar e Guerra António Manuel Fernandes da Silva Ribeiro, do Conselho Consultivo e Científico do Centro de Estudos do Mar; Princesa Santa Joana e Infante D. Pedro por Saul António Gomes da Universidade de Coimbra; João Afonso de Aveiro por João Paulo Oliveira e Costa da Universidade Nova de Lisboa; João Jacinto de Magalhães por Isabel Malaquias da Universidade de Aveiro; José Luciano de Castro por Fernando José Grave Moreira; Lourenço Simões Peixinho por Rosa Maria Oliveira; Luís Gomes de Carvalho e Von Haff por Comandante de Mar e Guerra José Rodrigues Pereira, do Museu da Marinha; e Vale de Guimarães por Gaspar Albino e Gilberto Nunes.
:
Fonte: Rádio Terra Nova
Foto de Miguel Lacerda
tags:

Editado por Fernando Martins | Segunda-feira, 15 Outubro , 2007, 10:14
MONUMENTOS NO JARDIM DO PARQUE
:
Apreciar os monumentos dispersos pela cidade, qualquer que ela seja, é sempre uma lição de história. Ler o que se escreveu neles, procurando depois outras informação, pode ajudar-nos a descobrir curiosidades interessantes. Leiam o que está nestes monumentos. Há personalidades da região que marcaram o seu tempo. E o nosso.

Editado por Fernando Martins | Segunda-feira, 15 Outubro , 2007, 09:16

ESTÁTUA DE JOSÉ ESTÊVÃO EM LISBOA

1984 – Voltou a ser colocada junto do edifício da Assembleia da República a estátua do insigne parlamentar aveirense José Estêvão Coelho de Magalhães, que fora inaugurada em 1878 em Lisboa, no Largo das Cortes, e daí retirada em 1935. No mesmo dia, o Parlamento prestou ao grande tribuno uma significativa homenagem, falando os representantes dos principais partidos políticos.

Fonte: Calendário Histórico de Aveiro, de António Christo e João Gonçalves Gaspar
Foto de Dias dos Reis

mais sobre mim
Outubro 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds