de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Sábado, 07 Outubro , 2006, 14:32

A MINHA RELAÇÃO
COM OS LIVROS

A minha relação com os livros é muito bonita. Não sob o ponto de vista comercial ou de coleccionador, mas afectivo, porque me recordam coisas boas. Tenho sempre uma história sobre cada livro dos que ocupam lugar de honra nas minhas estantes. Olho-os como quem olha amigos de coração, com quem se dialoga a propósito de tudo e de nada. E a muitos deles associo lugares, situações, gentes.
Um dia destes, dia de limpeza e arrumação, dei de caras com uma edição antiga de um livro de Fernando Namora. Capas gastas pelo tempo, mas com as ilustrações de Manuel Ribeiro de Pavia ainda bem visíveis. Tem por título “Casa da Malta” e a 2ª edição, revista, a que eu possuo, é de 1951.
Comprei-o num alfarrabista do Porto, perto da Praça Humberto Delgado, numa visita que fiz à capital do Norte. Recordo-me bastante bem. Fui de comboio e no regresso, como faltava muito para a hora da partida assinalada na estação de S. Bento, resolvi dar uma volta pela cidade. Num escaparate lá estava o livro a desafiar-me. Comprei-o. Minutos depois já me quedava num banco da praça a lê-lo, com a avidez que a juventude animava.
A leitura continuou no comboio até Aveiro. Quando cheguei a casa, já estava e reconstruir a história que Fernando Namora engendrara com a mestria que o tornou famoso com “As Sete Partidas do Mundo” (1938), “Mar dos Sargaços” (1940) e “Fogo na Noite Escura” (1943), entre outras obras que depois continuou a publicar.
Gosto de reler livros que encheram a minha imaginação, que me fizeram viajar e sonhar, que me ensinaram tanta coisa que me tornou mais rico. Os livros são assim como amigos para a vida, amigos que nos dão tudo sem exigir nada em troca.
Fernando Martins

Editado por Fernando Martins | Sábado, 07 Outubro , 2006, 12:25

CONCERTO IMPERDÍVEL

A cantora de Jazz Jacinta, nossa conterrânea, presentemente em digressão pelo País, vai estar em Aveiro, no Teatro Aveirense, no próximo dia 11. Será, garante a crítica especializada em Jazz, um concerto imperdível, para quem gosta de momentos inesquecíveis.
Diz Maria João Lopes, no PÚBLICO, que Jacinta tem "alma lusitana e uma voz única, cheia de carácter e de personalidade", motivo mais do que suficiente para a aplaudirmos.
O seu primeiro disco colocou-a de imediato entre as melhores intérpretes portuguesas de Jazz.
Com “Daydream”, Jacinta destacou-se na cena nacional ao fazer-se acompanhar por alguns dos mais reputados músicos internacionais liderados por Greg Osby, que também produziu este álbum.
::
Ficha artística: Jacinta (voz), Rui Caetano (piano), Jorge Reis (sax), João Lencastre (bateria), João Custódio (contrabaixo).
Ficha técnica: Miguel Ramos (Iluminação), Joana Pereira (Assistente de Jacinta), João Cortez (Assistente de Produção), António Cunha (Direcção de Produção), Tela Negra (Desenho de Iluminação), João Paulo Nogueira (Técnico de Som & Direcção Técnica)
:
Uma produção UGURU
Preços: 1ª Plateia: 15 €; 2ª Plateia: 12 €;
1º Balcão: 10 €; 2º Balcão: 8 €

Editado por Fernando Martins | Sábado, 07 Outubro , 2006, 11:49
Posted by Picasa
::
“O SENTIDO DA VIDA,
QUE HORIZONTES?”
::
O "nonsense" dos sentidos ludibriados
Garantiram em mim a explosão do sentido.
A luz fez-se, os dias são marcados
Por um fio condutor indissolúvel
Que me tranquiliza e me acolhe.
Parar
Ouvir
Olhar e sorrir
Desequilibram a dor que emerge
E teima em surgir.
No horizonte a luz renasce.
Vejo as lindas paletas de cor
Sinto o calor
Abrandar a dor
O cheiro da flor...
E a harmonia de Deus
em todo o seu esplendor.
In IGREJA AVEIRENSE

Editado por Fernando Martins | Sábado, 07 Outubro , 2006, 10:59



HERA ABERTA A TODA A GENTE

A HERA - Associação para a Valorização e Promoção do Património continua aberta a toda a gente, dinamizando projectos de largo interesse cultural, mas também educativo.
Numa época em que tanta gente fica indiferente perante as ofensas à natureza e ao património ambiental e cultural é bom saber que há associações como esta, que nos vai brindando com iniciativas fundamentais para a sociedade, no sentido de a tornar mais consciente e comprometida com o interesse comunitário.
Aqui fica uma foto de uma visita às Dunas de São Jacinto.
Para ver mais, visite a Hera

mais sobre mim
Outubro 2006
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9

20




arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds