de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Quinta-feira, 06 Setembro , 2007, 11:23
Admiráveis professores

Todas as profissões socialmente úteis são importantes, mas uma das mais admiráveis é sem dúvida a de professor(a). Todos nos lembramos com especial afecto de um(a) ou outro(a) professor(a) que nos marcou. George Steiner, grande professor e ensaísta, dedica um capítulo da sua autobiografia aos seus mestres.
Começa assim: “Tive sorte com os meus professores. Conseguiram convencer-me de que, no seu melhor, a relação entre professor e aluno é a realização de uma alegoria do amor desinteressado” (George Steiner, “Errata: Revisões de Uma Vida”, Ed. Relógio D’Água). E dedica outra obra às relações complexas de poder, confiança e paixão entre o mestre e o discípulo. “As lições dos Mestres”, assim se chama o livro (Ed. Gradiva), sobre o qual pairam as figuras de Sócrates e Jesus, “mestres carismáticos que não deixaram obra escrita nem fundaram escolas”, mas determinaram a linguagem educativa.
A estas referências, neste início de ano lectivo, gostava de juntar o filme-documentário “Ser e Ter”, de Nicolas Philibert (está nos clubes de vídeo e à venda em DVD). Aborda o trabalho do professor Georges Lopez, prestes a alcançar a reforma, numa escola primária da França profunda, onde tem uma turma de treze crianças, de idades entre os 4 e os 10 anos. A atitude do professor Lopez, feita de sensibilidade e compreensão, ensinando matemática a uns, as primeiras letras a outros, ou culinária a todos, é verdadeiramente inspiradora. Um filme para admirar mais os professores e, quem sabe, inspirar quem, no meio da instabilidade, duvida da sua missão.
J.P.F.
:
Fonte: Correio do Vouga

mais sobre mim
Setembro 2007
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9
11
13





arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO