de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Domingo, 02 Maio , 2010, 09:02

 

 

Mães: facho de luz que orienta na noite escura

 

Maria Donzília Almeida

 

Dissociado do dia da Imaculada Conceição, tem a sua comemoração em pleno, no 1º domingo de Maio.

O tempo primaveril que entretanto despertou a natureza da sua longa letargia, também se associa a esta data, com as suas brisas mornas e a profusão de flores nos jardins.

As floristas regozijam-se e afadigam-se com o o volume de trabalho com que são abençoadas, neste dia e dão graças a Deus pela quantidade de mães que são veneradas. O negócio compensa e nas longas filas de cavalheiros que invadem estes locais, neste dia, assiste-se às mais variadas conversas, todas elas de um profundo tributo pago às mulheres.

A maternidade é algo de sublime, de que são protagonistas estes seres excepcionais. É algo que transcende o próprio homem.

Serem geradoras de vida, mantendo toda a informação genética que é transmitida no acto da criação, é a colaboração no grande milagre da vida!

Reveste-se de tal grandiosidade, que aquelas mulheres que são privadas dessa capacidade de ter os seus próprios filhos, acolhem de braços abertos crianças abandonadas pelos seus progenitores biológicos. Não considero de menos valor, esta atitude de altruísmo e solidariedade. É um verdadeiro acto de heroísmo.

Já foram cantadas por poetas e outros artistas, são colocadas no pedestal da glória e... para sempre ficarão como o facho de luz que orienta na noite escura.

Muitas ficaram para a História, pelo exemplo de abnegação e sofrimento, a literatura está cheia de exemplos.

A que mais me marcou, foi a figura da Mater Dolorosa, tão exemplarmente retratada por Gonçalves Crespo, na epopeia dos nossos Descobrimentos. Depois de uma vida de sacrifício a criar o filho, assiste esta mãe à partida para o desconhecido e à contingência de nunca mais o ver. Um desprendimento que só a crueldade da vida traz e... impõe! Ficou para a história, como o paradigma da renúncia, da separação.

A todas as mães, ainda vivas e às que já partiram, aqui fica  um pensamento de elevação e reconhecimento, por toda a sua obra em prol da humanidade!


mais sobre mim
Maio 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1

2
3
4
5
6
7
8

9

19




arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO