de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 31 Março , 2010, 12:24

 

 

Autores portugueses encontraram inspiração nos passos dolorosos da vida de Jesus. A sinfonia das suas palavras transporta-nos para o mistério da cruz

 

Na história da poesia portuguesa são muitos os autores que calcorreiam com o leitor os passos dolorosos da vida de Jesus. A sinfonia das suas palavras transporta-nos para o mistério da cruz. A inspiração de vários poetas mostra o olhar sofredor da Mãe que segura e chora o seu Filho:

 

 

«Vejo-te ainda, Mãe, de olhar parado,

Da Pedra e da tristeza, no teu canto,

Comigo ao colo, morto e nu, gelado

Embrulhado nas dobras do teu mando» (Torga, Miguel)

 

«Ó visão, visão triste e piedosa!

Fita-me assim calada, assim chorosa…

E deixa-me sonhar a vida inteira» (Quental, Antero de)

 

«Oh Virgem de Nazaré,

Oh Mãe de Jesus

Lírio aberto aos pés da cruz,

Cujas pétalas de luz

Vertem lágrimas de fé» (Conde de Monsaraz, [Papança, António Macedo])

 

«Junto da cruz, que estremecia ao vê-la

Chorou, baixinho, a Mater Dolorosa:

E a terra, em volta, soluçou com ela» (Oliveira, António Correia de)

 

Ler mais aqui


mais sobre mim
Março 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO