de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 01 Abril , 2009, 21:50
Há problemas simples que algumas pessoas gostam de complicar. Quando os genéricos surgiram no mercado, foi dito e redito que os referidos medicamentos eram absolutamente iguais aos de marca. Eram fabricados, foi sublinhado, com a mesma substância activa, não diferindo, em nada, dos outros medicamentos, sendo, no entanto, mais baratos. Dizia-se, então, que a diferença de preços era resultante das publicidades feitas pelos fabricantes e dos processos de produção levados a cabo pelas grandes indústrias. Outras razões estariam na base da produção e na ausência de concorrência.
Ora, tanto quanto sei, os genéricos continuam a ser ignorados por muitos médicos, que também manifestam uma certa relutância em autorizar a substituição.
Um dia destes aventou-se a hipótese de os farmacêuticos poderem trocar os medicamentos receitados pelos genéricos. Logo vieram alguns clínicos com os habituais alertas de que não se responsabilizam por eventuais danos para os doentes daí resultantes.
Pergunto:
- Os genéricos são ou não são fabricados com os mesmos elementos activos?
- Os processos de fabrico são ou não são fiscalizados pelas entidades competentes?
- Os farmacêuticos têm ou não têm competência técnico-científica para procederem à substituição do medicamento pelo respectivo genérico?
- Os genéricos são ou não são mais baratos, tanto para o Estado como para o doente?
- Por que razão não receitam os médicos, com toda a normalidade, os tais genéricos?

Fernando Martins

Anónimo a 3 de Abril de 2009 às 03:06
Sr.Martins,
Venho por este meio dar-lhe os meus parabens pelo Site que assiduamente o visito e muito agradecidamente fico informado por o que se passa pela minha terra.
Sou um imigrante ilhavense radicado nos E.U.A. e a quase 25 anos radicado aqui na terra do Tio SAM,23 dos quais trabalhando em Genericos Farmaceuticos,nao sou propriamente Cientista ou Doutor mas posso-lhe responder as suas perguntas modestamente se me permite.
O generico so e generico quando a(Brand name Corp.)ou seja a companhia farmaceutica que criou esse medicamento perda a patente desse mesmo medicamento, sim patente porque foi essa mesma companhia que investio financeiramente fortemente , so tem a exclusividade de mercado que pode ser de 10 anos.
So o fim desta patente, outras companhias tem o direito de reinventar este medicamento,digo reinventar porque a Brand name corp.nunca vai dar a verdadeira formula a ninguem ,So cientistas doutoures farmaceuticos formulators reinventa o Generico que e suposto ter o mesmo efeito mas sob diferente formula e diferente elementos activos.
Os processos sao fiscalizados pela entidade maxima neste caso (FDA food drud administration).
Supostamente O generico tem obrigacao de ser mais barato porque nao e necessario investir os milhoes que Brand Name corp. gastou no seu (research).
Portanto o generico nao e igual nem in formula nem em elementos activos mas que supostamente deve criar o mesmo efeito.
Um Abraco

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
Abril 2009
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds