de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Quinta-feira, 04 Março , 2010, 11:20

 

É hora de reconstrução

Por Alexandre Cruz
 
 
1. Umas vezes construímos, outras reconstruímos. A construção é o primeiro passo; a reconstrução, como segundo momento, exige uma avaliação ponderada daquilo que serão os alicerces mais profundos com a finalidade de mais e melhor se conseguir a desejada segurança sustentável. Os dias deste mundo não têm sido fáceis, a natureza alerta-nos de diversas formas, as forças humanas são desafiadas à resistência e persistência. No meio de tantas tempestades têm existido “machados” que se enterram, de quem reconhece que “temos andado tão enganados”, de que afinal “Portugal é assim”, solidário, de coração grande!
 
2. Mas após o “acalmar do pó” vem o dia seguinte que deverão ser os meses seguintes, os anos seguintes, o tempo seguinte. A força da reconstrução faz lembrar sempre a “fénix renascida”, quando das cinzas da tragédia se redescobrem capacidades antes ocultas, porque agora testadas com os safanões da natureza que nos preside e que também somos. A reconstrução precisa de tudo e de todos; a reconstrução que não é só uma questão de tecnologia de forças e de máquinas, mas exige bem mais a chamada “força interior”, a alma, a consciência dinâmica de quem está receptivo para aprender e crescer com cada acontecimento.
3. Não há outro fio condutor ao futuro que não seja o da esperança, e esta não é um objecto mas um sentir. Do Haiti à Madeira, da Madeira ao Chile, a história que se vai escrevendo nestas tragédias faz pensar para actuar e reflectir para interiorizar sobre a condição humana diante da delicada mãe natureza. Esta é a hora onde também têm lugar aquelas perguntas sobre se temos sido bons administradores e gestores sábios dos recursos que o planeta transporta? Ou se temos sido factor de desequilíbrio com graves consequências? Nos últimos anos tem crescido o cinema de catástrofe que retratas as verdades inconvenientes... Mas o sol, com a sua beleza radiante, voltará a pôr-se todos os dias. Façamos tudo por este filme!
 
 
 

De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres



O dono deste Blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

mais sobre mim
Março 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO
subscrever feeds