de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Domingo, 14 Fevereiro , 2010, 08:30

 

PELO QUINTAL ALÉM – 8

 

 

A CIDREIRA

 

A

Ti Rosita

                                                            
Caríssima/o:
 

a  A cidreira vai nascendo e crescendo junto aos muros e lá se busca para o chá. Quando se aproximam os santos, corta-se e seca-se, à sombra, para fornecer aos amigos que por ela buscam.

 

e. Também na nossa meninice e juventude a cafeteira dela se socorria para um chá em época de exames.

Há mesmo um amigo que a não dispensa diariamente..

 

i. Planta perene, de clima temperado para quente, cresce até 50 cm de altura, com folhas verdes claras em formato de coração, com cheiro de limão, um tanto vilosa, com nervuras sulcadas, serrada e ovada; as folhas tornam-se amarelas e de odor desagradável se estiverem à luz directa do sol, em terreno seco. As flores são pequenas, bilabiadas, amarelo-claras, em fascículos; ao secar passam ao branco e depois a azul-claras; desabrocham no Verão e Outono. Clima temperado, protegida de invernos rigorosos, gosta de sol pleno ou meia sombra, perto de riachos, lagos e rios. Solo leve e rico em matéria orgânica.

De folhas aveludadas, é uma planta que tem a particularidade de atrair as abelhas. Por essa razão, deve-se esfregar as colmeias com erva-cidreira para as abelhas não fugirem.

Folhas e pedúnculos se lhe aproveitam.

 

 

 

o. De chá se falou e repete-se já que essa é a utilização usual. Seguramente, este é um dos mais apreciados por todo o mundo.

É indicado para digestões difíceis, cólicas, flatulência, e ideal como calmante e para combater as insónias.

O chá é preparado pelo processo de cocção: deitam-se duas pequenas colheres de folhas de cidreira por cada chávena, num recipiente com água fria; põe-se ao lume e deixa-se ferver durante 5 a 10 minutos para lhes extrair os princípios activos; retira-se a vasilha do fogo e conserva-se tapada; após coar, tomar.

Tomar três chávenas por dia.

 

E assim rezam os livros:

 

“A erva cidreira é indutora do sono, alivia dores de cabeça e gases intestinais; é indicada para digestão, cólicas menstruais e intestinais, distúrbios renais, conjuntivites, tosse, espasmos, febres, diarreias, reumatismos, histerias, afecções do estômago, nervos e palpitações do coração. É sedativa, analgésica, calmante, diurética, hipotensora, depurativa, expectorante e antiálgica.

Actualmente, a investigação tem revelado a sua eficácia no tratamento de herpes labial, reduzindo o tempo de cura e a possibilidade de novas erupções.

Esfregando folhas de erva cidreira na pele, repele mosquitos e outros insectos e reduz a irritação cutânea causada por picadas.

O perfume da erva-cidreira é uma maravilha – não há nada mais agradável do que ir ao jardim numa noite de verão e esmagar umas folhas de erva-cidreira para encher o ar com a sua fragrância.”

 

u. A origem do nome “melissa” vem do grego e significa abelha, já que os insectos adoram o néctar produzido por esta erva. É citada na Odisseia de Homero.

O uso da melissa remonta há mais de dois mil anos e foi alastrando por toda a Europa como chá de erva com poderes medicinais.

E lendo as páginas das lendas e dos mitos, pode dizer-se que “na Idade Média começou a ser usada contra a calvície, como talismã para dar sorte no amor e para tratar de mordeduras de cão, dores de dentes e mesmo problemas no pescoço.

No século XVII, ainda se acreditava na Inglaterra que a melissa garantia a longevidade, além de poderes mágicos de atracção do amor desejado.

Para fortalecer o amor, colocar ramos no vinho e servir para o ser amado. Para encontrar o ser amado, andar com folhas de erva na bolsa. Simboliza o sucesso, principalmente no amor e na cura.

Outrora, a erva-cidreira era plantada à porta de casa para afugentar os espíritos malignos.”

E agora cá para nós, aqui na cidade do Porto, de 23 para 24 de Junho, na chamada Festa de S. João, uma festa cheia de tradições, muito boa gente se passeia largas horas, madrugada além, ostentando o seu ramo de cidreira que, graciosamente, aproxima do nariz de quem se cruza.

Como diz o outro, tanto chá 'se não fizer bem, mal não vai fazer'; em todo o caso que se acautelem “as mulheres grávidas ou que estejam a amamentar”, pois também consta dos livros.

                                                                                     Manuel

mais sobre mim
Fevereiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO