de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Domingo, 14 Fevereiro , 2010, 09:51

 

 

É próprio do ser Humano viver momentos de fantasia

Por Maria Donzília Almeida
 
Amplamente apoiado/patrocinado pelo comércio, aí está o dia de S. Valentim. Quem deambula pelas ruas da cidade ou percorre os centros comerciais, depara com uma diversidade de artigos, predominantemente nas cores vermelha e branca, que foi convencionado serem as cores desta festa dos amorosos. Coraçõezinhos de toda a forma e feitio, com as mais diversas inscrições, muitas vezes em língua inglesa, aí ganham os alunos aplicados, fazem o deleite dos casalinhos ou daqueles que andam na mira de conquistar alguém.
É próprio do ser humano viver estes momentos de fantasia e dar-lhe expressão através dos artigos que a sociedade de consumo põe ao nosso dispor.
Na 6ª feira, último dia de aulas antes da comemoração, os alunos daquela turma estavam em polvorosa com os efeitos dum cupido prematuro.
Logo à entrada da sala o D. que abraçava um coração vermelho, com a dimensão do seu peito, perguntou, delicadamente, à teacher se o podia entregar a uma menina. Foi contrariada aquela intenção amorosa, pois a teacher achou que iria provocar alguma agitação na aula. Educado que é, acatou o aluno aquela resposta, não manifestando qualquer reacção negativa.
 
Tendo que se ausentar por alguns segundos da sala, recomendou a teacher que aguardassem silenciosamente, enquanto esperavam. Poucos segundos haviam transcorrido da sua saída e eis quando se ouve uma ruidosa salva de palmas que lhe pareceu vir da sua sala. Inquirida a delegada sobre a origem daquele ”motim”, acabou por confessar muito constrangida, que tinha sido após a entrega do coração, que lhe havia sido feita.
Suspirou de alívio pois em vez de a origem daquele regozijo ter sido o afastamento momentâneo da sua professora, fora uma causa nobre (!?) que o havia motivado.
Incapaz de condenar este arroubo de gente miúda, sorriu com bonomia e pensou com os seus botões:_ é criança, mas já tem um gosto bem apurado! Escolheu a menina mais bonita da turma, lourinha de olhos azuis! Que faria eu, se estivesse no lugar dela?
Não conseguiu ralhar, já que os dois pombinhos são umas crianças adoráveis, lindos como crianças, mas já com aqueles coraçõezinhos tão apaixonados!
Na escola também se deu realce à efeméride! Um coração enorme foi colocado no átrio principal e contornado por corações de variadíssimos tamanhos e de várias cores. O interior do coração foi preenchido por valentine cards, nas várias línguas ministradas na escola: Inglês, Francês e Espanhol. Apareceram trabalhos muito imaginativos, já que foi feita uma amostragem dos vários estabelecimentos de ensino que integram o agrupamento AEGE (Agrupamento de Escolas da Gafanha da Encarnação).
Viva o S. Valentim patrono da amizade, do amor e de todos os parzinhos amorosos, lovers como dizem os Britânicos.
 

mais sobre mim
Fevereiro 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9





arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO