de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 17 Dezembro , 2008, 16:17
9 de Dezembro

Ao olhar a Árvore de Natal que envolve o Menino, recordo um poema, de autor anónimo, publicado na revista XIS, em 2003, de que era directora Laurinda Alves. Penso que nos oferece um conjunto de propostas para vivermos a quadra natalícia, imbuída de nobres sentimentos de fraternidade. Diz assim:
Neste NATAL

Neste Natal quero armar uma árvore
dentro do meu coração.
E nela pendurar, em vez de presentes,
Os nomes de todos os meus amigos.
Os amigos antigos e os mais recentes.
Os amigos de longe e os amigos de perto.
Os que vejo em cada dia
e os que raramente encontro.
Os sempre lembrados
e os que às vezes ficam esquecidos.
Os das horas difíceis e os das horas alegres.
Os que sem querer eu magoei
ou sem querer me magoaram.
Os meus amigos humildes
e os meus amigos importantes.
Os nomes de todos os que já passaram pela minha vida.
Muito especialmente aqueles que já partiram
e de quem me lembro com tanta saudade.
Que o Natal permaneça vivo em cada dia do ano novo.
E que a nossa amizade seja sempre uma fonte de luz e paz
em todas as lutas da vida.
Fernando Martins
tags:

Anónimo a 17 de Dezembro de 2008 às 18:45
Parabéns, Amigo!
Acho que vou plagiá-lo e.............fazer uma árvore, igualzinha à sua!
Permite-me? Não me vai processar por isso? É que...acho que é esta árvore que vai ganhar o concurso, no Guineess Book of Records...por ser a mais original...a mais bela...a mais humana...e ainda...a mais ecológica! Os meus redobrados parabéns!
DA

mais sobre mim
Dezembro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6

7
8
9


25
26



arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
blogs SAPO