de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Domingo, 23 Maio , 2010, 16:26

 

 

 

Desde sexta-feira que a praia da Costa Nova é palco de mais uma etapa do Campeonato Nacional de Surf na categoria de Esperanças (dos 8 aos 18 anos). Cento e vinte e um surfistas  têm estado presentes  para realizar as provas eliminatórias, cuja final terá lugar hoje, na mesma praia. O tempo tem estado bom para a prática da modalidade, não faltando ondas de 1,5 a 2m e ausência de vento.

Este evento é organizado pela Associação de Surf de Aveiro e tem o apoio da Câmara de Ilhavo, do Turismo do Centro e de diversas empresas da região. 

 

 

Texto e fotos de Carlos Duarte

tags:
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Quinta-feira, 15 Abril , 2010, 18:35

 

Ria na Costa Nova
:

No próximo dia 20 de Abril de 2010 (terça-feira) realiza-se no Museu Marítimo de Ílhavo o II Seminário Náutico do Município de Ílhavo, com acções destinadas aos Dirigentes, Treinadores e Atletas das modalidades náuticas, Técnicos Municipais de Desporto, Alunos e a todos os interessados em temáticas náuticas.

 

Ver programa aqui

tags:
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Quinta-feira, 08 Abril , 2010, 09:05

 

 

 

SUB16 MASCULINOS VENCEM

TORNEIO INTERNACIONAL EM VIGO

 

Não sei se os meus amigos têm a noção da dimensão da actividade do Grupo Desportivo da Gafanha, em especial da sua secção de Basquetebol.

Se consultarmos o seu “site”  (http://gdgbasquetebol.blogspot.com/) ficaremos com uma ideia do precioso contributo que o clube presta à nossa juventude, com vida diária de relevo entre nós.

Por sensibilidade própria, ou não fosse eu um dos mais antigos sócios do clube, lá vou com frequência para não perder a carruagem da informação geral do que se passa na Gafanha da Nazaré. Também, e isso é uma mais-valia, porque lá tenho o meu neto Ricardo que, pelo seu porte físico e amor ao basquetebol, poderá, se quiser, atingir excelente nível como atleta e como desportista nesta modalidade que muito aprecio.

Recentemente o clube venceu, em Vigo, um torneio internacional sub16 masculinos, que merece todo o nosso aplauso. Daqui os felicito,  bem como as outras equipas do GDG também presentes no torneio, por terem levado e elevado o nome da nossa terra muito longe e muito alto.

Ver mais aqui

tags:
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 27 Janeiro , 2010, 18:30



A força educativa do desporto


1. Está em fase final o campeonato africano de nações, a decorrer em Angola. Após o atentado inicial em Cabinda contra a selecção do Togo, o jogo passou a ser jogado dentro do campo de futebol. A este caso contra a selecção do Togo podem-se juntar tantos outros onde o desporto é usado para outras finalidades nada desportivas. Pelas multidões que se juntam, pela representatividade dos países e, por isso, pela força sócio-política que o desporto tem, ele é usado desmedidamente como bandeira ora de orgulho nacional, ora de combate intolerante. Não passam muitas décadas em que no centro da própria Europa as modalidades dos jogos olímpicos ou os campeonatos de futebol, quando havia paz e segurança para se realizarem, esses torneios espelhavam bem as lutas “frias” entre os países em jogo.

Alexandre Cruz



2. A história está toda unida, uns acontecimentos inter-cruzam-se com outros; a história das grandes manifestações desportivas inscreve-se na mesma história ou de passos de desenvolvimento humano ou de recuo intolerante de uns para com os outros. Hoje, em cada mega iniciativa desportiva, ao mesmo tempo todos os países (ou mesmo em parceria) o querem, e quando organizam o batalhão de segurança bate recordes de ano para ano…não vá o atentado atingir um estádio ou uma prova. Sabe-se que na antiguidade, quando dos jogos olímpicos, a guerra “parava” para essa realização cultural; reza a história do século XX que os jogos é que pararam para deixar passar e acabar a mísera guerra. Os acontecimentos desportivos não deixam ninguém indiferente; quem dera que sejam sempre vividos no chamado “fair play”, dos bastidores ao espaço público!

3. Numa entrevista recente o alemão Wilfried Lemke, assessor da ONU para o Desporto ao Serviço do Desenvolvimento disse que «o desporto pode fazer bons vizinhos». Da recente vivência do jogo solidário para com o Haiti, ele testemunha como, lá longe, as crianças e jovens se juntam «para jogar em Israel e na Palestina». Urgentes, estes sejam os jogos onde todos saem vencedores para um futuro de segurança e paz!


tags:
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 18 Novembro , 2009, 21:08


Acabei de ler, no PÚBLICO online, que "O plantel e equipa técnica de futebol do Beira-Mar anunciaram hoje que vão avançar com a “pré-rescisão” colectiva dos contratos, caso  os dois meses de salários em atraso não sejam pagos até ao dia 30 de Novembro.
A decisão foi comunicado em conferência de imprensa pelo capitão de equipa Hugo, que leu uma nota elaborada pelo plantel: “Vamos continuar com o mesmo nível de rigor e profissionalismo, não recorrendo à greve e às faltas de comparência”.

Embora não seja sócio, tenho pena que o Beira-Mar esteja a passar por uma situação tão difícil como esta. O orgulho dos sócios e adeptos do mais representativo clube de futebol da região aveirense, tratado, carinhosamente, por  Beiramarzinho, está a ser ferido, mas tenho a certeza que não será de morte. Tenho a certeza, repito,  de que não hão-de faltar gentes de Aveiro capazes de pegar no clube, para o colocar, com honra, no lugar a que ele tem direito, pelo seu rico historial desportivo. E quando isso acontecer, seria bom que os habituais maldizentes e críticos felinos se transformassem em apoiantes generosos, mostrando que, apesar de tudo, ainda são capazes de amar o Beira-Mar.

Leia mais aqui

tags:
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Domingo, 25 Outubro , 2009, 12:51

Na hora da partida


Na hora da chegada


Realizou-se hoje, na Gafanha da Nazaré, o 17.º Grande Prémio Terra Nova, apesar da chuva miudinha que, apesar de tudo, não incomodou os atletas que vieram um pouco de todo o lado. Inscreveram-se cerca de mil crianças e jovens de todas as idades, que encheram de alegria o povo que à festa se associou.
Não importa vir para aqui com nomes dos muitos vencedores, aqueles que chegaram nos primeiros lugares à meta. Importa, isso sim, sublinhar que os vencedores foram todos os que participaram, incluindo atletas, dirigentes, professores, pais e amantes do atletismo, vivendo, ao vivo, o espírito, sempre actual, de alma sã em corpo são. A Rádio Terra Nova está, pois, de parabéns.
tags:
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 21 Outubro , 2009, 14:23

Estádio Municipal de Aveiro


Quem se acusa deste erro estratégico?

A ideia de demolir o Estádio Municipal de Aveiro anda no ar. Não sei se bem se mal. De qualquer modo, a sua rentabilização tem de ser, penso eu, estudada com rigor, por gente que perceba dessas coisas do foro económico-financeiro, desportivo e social.
Esta questão vem, para já, demonstrar que o processo nasceu mal. Oportunismo para termos em Aveiro uns, poucos, jogos do Europeu de Futebol, e para o Beira-Mar utilizar. A megalomania também teria estado nisto tudo. Os jogos foram-se e o Beira-Mar sentiu-se sem a sua gente, na hora das competições. Disseram-me, há tempos, que nem dez por cento das bancadas são ocupadas, normalmente, nos jogos de um dos mais representativos clubes de Aveiro. E agora? Responda quem souber. Uma coisa já eu sei. Ninguém se acusa como culpado deste erro estratégico. Querem apostar?

FM
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Segunda-feira, 05 Outubro , 2009, 18:41


[Error: Irreparable invalid markup ('<img [...] $r>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

<div style="text-align: center;"><br /></div><div style="text-align: center;"><br /></div><div class="separator" style="clear: both; text-align: center;"><a href="http://4.bp.blogspot.com/_edOTyb048mE/SsouiQ3WseI/AAAAAAAAMsM/1mT0eNR-Tyg/s1600-h/ol%C3%ADmpicos.gif" imageanchor="1" style="margin-left: 1em; margin-right: 1em;"><img $r="true" border="0" src="http://4.bp.blogspot.com/_edOTyb048mE/SsouiQ3WseI/AAAAAAAAMsM/1mT0eNR-Tyg/s200/ol%C3%ADmpicos.gif" /></a><br /></div><div class="separator" style="clear: both; text-align: center;"><br /></div><div class="separator" style="clear: both; text-align: center;"><span style="background-color: white; color: red; font-size: large;"><strong>Estes acontecimentos, </strong></span><br /></div><div style="text-align: center;"><span style="background-color: white; color: red; font-size: large;"><strong><em>do desporto como educação social</em>, </strong></span><br /></div><div style="text-align: center;"><span style="background-color: white; color: red; font-size: large;"><strong>inspiram o melhor</strong></span><br /></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;">1. Já há bastante tempo que o Brasil é considerado uma potência económica emergente. Este referencial de «potência económica» pouco interessará se a sua aplicação em termos de desenvolvimento humano não se reflectir em progresso social. O Brasil pertence ao grupo designado BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China), países que, quer pela sua grandeza geográfica quer, especialmente, pelo seu potencial em determinadas áreas, afirmam-se como líderes em termos regionais e mundiais. A grandeza do Brasil (que engole a Europa!), país irmão de Portugal, reflecte bem o paradigma intercultural que é característico dos países de cultura em língua portuguesa. Sejamos claros, a CPLP (comunidade dos países de língua portuguesa) “agradece” a confirmada capacidade de liderança do Brasil!<br /></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;">2. A segunda década do século XXI terá no seu meio dois acontecimentos incontornáveis que trazem o país do samba para a ribalta mundial. No ano 2014 o Brasil receberá o Campeonato do Mundo de Futebol da FIFA, dois anos depois o Rio de Janeiro recebe a edição dos Jogos Olímpicos. É palavra obrigatória dizer-se que se trata dos dois maiores acontecimentos desportivos mundiais, com o que tudo isso acarreta de milhões visitantes capacitando as grandes cidades brasileiras para acolher tamanhos eventos. As primeiras olimpíadas que «falam português» são, para a <em>cidade maravilhosa</em>, uma altíssima responsabilidade. Como o presidente Lula da Silva referiu, embora pareça que não falta muito tempo, cada ano e cada mês têm metas humanas e sociais de construção a atingir.<br /></div><div style="text-align: justify;"><br /></div><div style="text-align: justify;">3. A obra e a alma que estes acontecimentos transportam, para além de tudo e depois de tudo, representam, para o Brasil como para a América Latina, um fortalecer da esperança social. Sabe-se da convulsão que alguns países atravessam e da necessidade de um Brasil consistente para os equilíbrios geopolíticos regionais. Estes acontecimentos, <em>do desporto como educação social</em>, inspiram o melhor.<br /></div><br /><a href="http://1632un.blogspot.com/">Alexandre Cruz</a>
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 29 Julho , 2009, 12:20
Treinador Cirino e atleta Ricardo
. .
Ricardo Freitas é "frio" na competição

Ricardo Freitas ficou em 5.º lugar, com 56,28 metros (é recordista Distrital, com 56,68), no Final do Lançamento de Disco, na categoria de Juvenis, nas Jornadas Olímpicas Europeias da Juventude, que decorreram em Tempere, Finlândia, entre os dias 20 e 25 de Julho. Ficou apenas a 4 centímetros do 4.º classificado e como no próximo ano ainda será juvenil, ao contrário dos que ficaram à sua frente nestas jornadas, “temos homem nos Jogos Olímpicos da Juventude, a disputar no mês de Julho de 2010, em Singapura”, como nos adiantou o seu treinador Júlio Cirino.
Ricardo Freitas, atleta do GRECAS - Associação Desportiva Recreativa Cultural de Santo António de Vagos, possui condições ideais para a prática da especialidade do lançamento do Disco, na opinião do seu treinador, estando ambos a apostar na preparação para os Jogos Olímpicos de 2016. Para isso, trabalha afincadamente, também estimulado pela sua tia e madrinha, a ex-atleta olímpica Teresa Machado.
Com 1,87 m de altura e 90 quilos de peso, ainda com 15 anos de idade, Ricardo Freitas sorri quando lhe perguntámos se está na forja um atleta olímpico. Mas Júlio Cirino, habituado a conhecer os seus atletas, de que se destaca Teresa Machado, adianta que o Ricardo “tem condições para alcançar resultados de nível internacional se… puder treinar, com afinco, e se conseguir conciliar os treinos diários com os estudos universitários”, quando lá chegar. Diz que este atleta tem “condições físicas mais para o Disco, porque é ‘frio’ na competição, essencial para se atingir o êxito”.

FM
tags:
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 17 Julho , 2009, 19:27
Ricardo Freitas

UM CAMPEÃO NA FORJA?

Encontrei-me, ontem, com o treinador de atletismo Júlio Cirino e com um seu discípulo, o jovem Ricardo Freitas, de 15 anos, que, entre os dias 20 e 25 de Julho, vai participar nas Jornadas Olímpicas da Juventude Europeia, a realizar em Tempere – Finlândia. Com ele seguem mais cinco lançadores. Júlio Cirino acompanhará os atletas, como responsável.
O Ricardo, de que falarei em breve, está a treinar Peso e Disco, sendo um atleta promissor, já com alguns recordes no seu currículo. Aliás, tem a quem sair, já que é sobrinho e afilhado da campeã Teresa Machado.
A representação portuguesa, ao nível do atletismo (masculina e feminina), conta com 33 presenças nas diferentes especialidades: corridas, saltos e lançamentos.
Nesta jornada, participam rapazes e raparigas de outras modalidades, como o Judo e Natação, entre outras, em jeito de preparação dos jovens portugueses, tendo em vista a participação nos Jogos Olímpicos de 2016.
tags:
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Terça-feira, 24 Março , 2009, 12:37

Mike Davis/Porto de Aveiro, de Delmar Conde, vence Regional de Cruzeiros. Esta embarcação aveirense, em representação da Associação Náutica da Torreira, não deu hipóteses à concorrência e conquistou mais um troféu, aproveitando as excelentes condições climatéricas que se fizeram sentir durantes as três regatas que pontuaram para o Troféu Milaneza - Campeonato Regional de Cruzeiros, no campo de regatas de Leixões.
O número de barcos superou todas as expectativas, o mesmo valendo para a qualidade competitiva das tripulações.
No cômputo final, e para a Classe ANC, a vitória coube ao DC1200 Mike Davis/Porto de Aveiro, de Delmar Conde, seguido do Gindungo de António Alegre com o Cocoloco de Rui Ferreira a fechar o pódio.
tags: ,
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 11 Março , 2009, 14:58
Desporto: Saber ganhar e saber perder

O Sporting sofreu ontem uma pesada derrota. Foi a segunda grande derrota seguida com o mesmo clube alemão. Alguns adeptos, furiosos, protestaram veementemente contra os jogadores, equipa técnica e dirigentes. Houve insultos intoleráveis numa sociedade civilizada. Sempre aprendi que saber ganhar e saber perder faz parte das regras do jogo. Mas nem todos entendem isto.
Julgo que temos de nos habituar a aceitar o jogo com todas as suas contingências. E os dirigentes, técnicos e jogadores como homens, sujeitos a errar, mas gente honesta. Dão aquilo que sabem e podem, mas não podem fazer milagres. A equipa do Sporting deu o que pôde dar. E a mais não é obrigado.
Tenho visto, a nível do desporto, e não só, a "cultura" de que somos os melhores do mundo. A comunicação social não deixa de dar a sua ajuda. E depois, o povo, que vai nesta onda, acredita. Mas não somos, de facto, dos melhores. Somos bons em algumas coisas, mas também somos maus noutras. É assim em todo o mundo.
As equipas portuguesas de futebol estão muito atrás das equipas espanholas, italianas, alemãs e inglesas, por exemplo. Nos campeonatos de futebol desses países, as nossas equipas, quando muito, teriam lugar numa divisão de honra, que não na Liga de topo. Os nossos clubes são o que são à medida das nossas realidades. Na passada semana foi dito que os três grandes (Sporting, Benfica e Porto) apresentaram défices astronómicos, que só as constantes negociações com empresários e a complacência dos bancos permite manterem-se vivos. Mesmo assim, há clubes que não pagam, com regularidade, aos seus técnicos, jogadores e demais funcionários.
O Sporting está numa situação difícil. Muitos dos melhores jogadores deste país passaram pelo clube, mas, quando começam a dar a vistas, são comprados por quem mais lhes pode pagar. Está, por isso, a reformular a equipa, ano após ano. Isto gera uma enorme instabilidade, bem visível nas notícias que nos chegam. Não é possível fazer mais nestas condições de incerteza e de insegurança. Os bons resultados não podem nascer num clima destes.
E como não podem, há que ter calma, na esperança de que o futuro próximo comece a melhorar. Mas com guerras, insultos e provocações não se vai a lugar nenhum.
Fernando Martins
tags:
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Terça-feira, 17 Fevereiro , 2009, 12:48
Presidentes do GDG e da Junta de Freguesia
:
Algumas Notas Históricas

"Espera-se que o brilho e a importância da remodelação e ampliação deste complexo desportivo, com as obras agora inauguradas, sejam o motor e o arranque definitivo para o Centro de Estágios do Parque Municipal de Desporto e Lazer da Colónia Agrícola, que transformará todo este espaço numa zona ainda mais apetecível e da maior relevância para a prática desportiva na nossa região."
Ler algumas Notas Históricas aqui
tags:
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 04 Fevereiro , 2009, 13:13

No próximo domingo, 8 de Fevereiro, pelas 15.30 horas, vai proceder-se à inauguração da ampliação e remodelação do Complexo Desportivo do Grupo Desportivo da Gafanha (GDG). Segundo informação da Câmara Municipal de Ílhavo e do próprio GDG, nesta cerimónia acontecerá, também, a entrega oficial do Complexo à "importante Associação Desportiva do Município".
tags:
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Sexta-feira, 30 Janeiro , 2009, 12:27
A Teresa não esquece o muito que o desporto lhe deu


A única atleta nacional olímpica na disciplina do Disco



Teresa Machado, com quem toda a gente se cruza na Gafanha da Nazaré, porque nesta terra nasceu e sempre aqui viveu, é, até hoje, a única atleta olímpica das Gafanhas. E a nível nacional, é a única atleta olímpica, na disciplina do Disco.
Com resultados muito bons, tanto nos quatro Jogos Olímpicos em que participou (Barcelona, Atlanta, Sidney e Atenas), como em Campeonatos da Europa e do Mundo, para além de bastantes “meetings”, esta atleta gafanhoa não esquece quanto o desporto lhe deu. Considera, como muito valiosos, os benefícios que recebeu, quer no âmbito desportivo e social, quer cultural e económico. Também não esquece a riqueza humana que os contactos internacionais lhe proporcionaram.
Começou cedo a sua paixão pelo Atletismo, quando venceu, em representação da escola do 2.º Ciclo do Ensino Básico, uma prova de lançamento de Peso, em 1986. A seguir esteve no Galitos e em 1987 Júlio Cirino (ver Timoneiro do mês de Janeiro) passa a ser seu treinador, nas disciplinas de Peso e Disco. Ainda foi atleta do Sporting e da Junta de Freguesia de S. Jacinto.
Confessa que se sentia com “capacidade para chegar longe no desporto”, coisa rara para uma menina da época. Nessa altura, “as meninas das minhas idades inclinavam-se mais para “o ballet, a natação e a ginástica artística”, disse.
Os resultados começaram a entusiasmá-la, apesar das improvisadas condições de treino, que a obrigavam a andar com o seu treinador de um lado para o outro. A prática do lançamento de Disco exigia amplos espaços, não fosse dar-se o caso de atingir alguma pessoa ou automóvel que passassem perto.
A atleta ostenta com orgulho uma das muitas medalha que ganhou

Treinou em terrenos baldios da Gafanha da Nazaré, no Rossio e na actual zona do Centro Cultural e de Congressos de Aveiro, na Mata de S. Jacinto e em áreas cedidas onde agora existe o actual Porto de Aveiro, entre outras. Aqui, chegou a perder alguns discos, que ficaram mergulhados na ria.
A sua grande experiência olímpica, por ser a primeira, aconteceu em Barcelona, em 1992. “Só me apetecia chorar, com as sensações de ver um estádio cheio, com as pessoas a aplaudirem e a baterem os pés, incitando os atletas a darem o máximo”, contou-nos a Teresa. E acrescentou: “É que eu estava habituada a ver, em Portugal, pouca gente a assistir; víamos, normalmente, familiares, namorados e amigos.”
A Teresa confessa-nos que desde o início se sentiu muito apoiada e estimulada pelo seu treinador Júlio Cirino, um amigo que “se actualizava constantemente, estudando e participando em muitas actividades”. Aliás, também reconhece que lucrou em estágios da Federação Portuguesa de Atletismo, “onde contactou e aprendeu com ensinamentos e conselhos de outros treinadores”.
Com a experiência de Barcelona, o lançamento de Disco passou a ser a sua modalidade prioritária, conseguindo bons resultados em Atlanta (10.º lugar) e Atenas (6.º). E porque seria fastidioso indicar tudo o que fez nas inúmeras provas em que participou, para além dos campeonatos da Europa e do Mundo, é justo referir que subiu ao pódio em Itália, Brasil, Espanha, Argentina, Irlanda, Bélgica, Holanda, Áustria, Grécia, Marrocos, Chipre, Noruega, Alemanha e Portugal. No nosso País, continua recordista nacional de Peso (17,26 m) e Disco (65,40 m).
Teresa Machado, graças ao seu esforço nos treinos, chegou a ser considerada, por especialistas, a atleta “mais tecnicista na disciplina do Disco”.
A nossa entrevistada adiantou, nesta altura em que decidiu mudar de vida, que não tem visto, com pena, atletas que ocupem o seu lugar. Diz que é fácil atingir bons níveis até à faixa etária de juniores, mas as maiores dificuldades surgem nos escalões seniores. “Aqui, é mesmo preciso muita dedicação, muito esforço, muito treino, muita vontade, muita coragem e muita força, para chegar onde eu cheguei”, explicou.
A Teresa agora precisa de estar mais livre

Durante a entrevista, pudemos testemunhar a alegria e a emoção que lhe inundavam o semblante, ao recordar a sua exemplar carreira de atleta, sem grandes meios à partida. Contudo, não deixámos de registar algumas mágoas. “Quando eu estava no auge, não faltava gente que me incitava e me dava pancadinhas nas costas, prometendo-me mundos e fundos para quando eu abandonasse as competições; depois, na fase descendente, a que ninguém pode fugir, os amigos de outrora começaram a deixar de me conhecer”, sublinhou.
Presentemente, trabalha como Técnica Auxiliar de Fisioterapia numa clínica de Taboeira, não vendo, ao fundo do túnel, qualquer hipótese de voltar a dedicar-se ao Atletismo, em novas funções. Precisa de estar mais livre, ao fim de tantos anos de sacrifícios.

Fernando Martins
NOTA: Texto publicado no TIMONEIRO
 O que é? | partilhar

mais sobre mim
Junho 2010
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5

6
7
8
9

15
16
17
18
19

20
21
22
23
24
25
26

27
28
29
30


arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
Contador - 1
blogs SAPO