de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Domingo, 01 Outubro , 2006, 09:11
Renascença apresenta mudanças
na informação e programação



::
Linguagem actual
com inspiração cristã
::

Francisco Sarsfield de Cabral, director de informação da Rádio Renascença fala sobre as mudanças que o primeiro canal apresenta com o objectivo de, “sem largar o público mais velho que nos acompanha, agarrar o público a partir dos 35 anos”, refere.
Para isso apostam em algumas mudanças na música, revisitando sucessos das décadas de 70, 80 e 90, na apresentação da imagem da estação, com uma campanha publicitária que trouxe um novo logotipo e sob o slogan “A boa onda da rádio” e algumas novidades na informação, cujo maior cartão de visita é o anunciado programa de debate mensal, ainda sem nome, agendado para Outubro, e que junta personalidades tão distintas quanto D. José Policarpo, Cardeal Patriarca de Lisboa, Jorge Sampaio, ex-Presidente da República e Francisco Pinto Balsemão, patrão do grupo de comunicação social Impresa.
Os blocos de informação não serão alargados, “pois de manhã já são maiores, temos informação de meia em meia hora, revistas de imprensa, e vamos ter um espaço de opinião diário, no horário da manhã, assinado por cinco pessoas da casa, Francisco Sarsfield de Cabral, Raquel Abecassis, Graça Franco, Aura Miguel e Angela Silva” refere.
Nas palavras do director de informação, a Renascença “continuará a seguir a mesma linha. Apostamos no rigor, na melhoria da qualidade e clareza dos textos”, factores que têm contribuído para “a credibilidade que nos atribuem” refere. “Juntar pessoas tão distintas é essencial. A nossa missão é servir o ouvinte e é necessário dar diferentes opiniões sobre questões da sociedade”.
Nelson Ribeiro, director de programação da Renascença, refere à Agência ECCLESIA o grande desafio que é apanhar o público mais jovem, que supostamente não está ligado à religião. Segundo o director o desfasamento entre ao mais jovens e a Igreja é “uma questão de linguagem. Acredito que as pessoas têm necessidade e procuram esses conteúdos, se calhar a forma como é apresentada é que os afasta” acrescentando que essa é também “a nossa missão”.
A nova aposta na programação passa por “apresentar uma rádio moderna assente nos pilares música e informação”, dando destaque à informação na manhã e apostando na música à tarde, “indo ao encontro daquilo que as pessoas procuram”.
O grupo Renascença, Emissora Católica Portuguesa tem quatro rádios diferentes “cada uma para o seu público” e Sarsfield de Cabral assegura que tendo também público não católico não haverá “descaracterização do canal, pelo contrário, continuamos a ter muito clara a nossa missão”, sublinhando que não pretendem “copiar o que os outros fazem, mas acompanhar o que faz o mundo”.
Assim uma das apostas passa pela renovação do site, onde pretendem “ter um contacto maior com os ouvintes”. Serão disponibilizadas emissões em podcast, “uma mais valia” assegura Nelson Ribeiro. “A ideia que as pessoas mais velhas estão afastadas das novas tecnologias é errada.
Recebemos muitos «mails e sms» de pessoas com mais de 60 anos”, refere Nelson Ribeiro, não escondendo que este objectivo destina-se claramente às gerações mais novas. Durante a próxima semana “podem esperar um novo site, com cara nova” assegura.
::
Fonte: Ecclesia
 O que é? | partilhar

mais sobre mim
Outubro 2006
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4
5
6
7

8
9

20




arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
Contador - 1
blogs SAPO