de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 22 Outubro , 2008, 21:29
Em dia de descanso
As Gafanhas são terra rica, onde se entrecruzam as mais variadas gentes de todo o país e até do estrangeiro. Rica em tradições e histórias com marcas um pouco de toda a região. Mais as que nos legaram os que por aqui se estabeleceram. Bem gostaria eu de as poder oferecer aos meus leitores, mas já não tenho tempo e saúde para isso.
Há um outro campo que tem sido descurado pela grande maioria da população, nomeadamente, pelos que estão ligados à ciência histórica. Refiro-me às histórias, muitas vezes dramáticas, de quantos participaram nas guerras coloniais. Sei que um ou outro gafanhão vai registando o que passou, de bom e de mau, nas ex-colónias, durante o serviço militar obrigatório. Era o tempo em que nos ensinavam o Portugal multicultural, multi-racial e multicontinental.
Com o objectivo de acordar os que podem ajudar no relato dessas vidas, em que tanta juventude perdeu a vida e abafou sonhos que nunca mais pôde concretizar, sugiro hoje a leitura do blogue Pangalacity, onde escreve o meu amigo e conterrâneo Ângelo Ribau.
FM
Nota: Foto do Pangalacity
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 22 Outubro , 2008, 20:58

O espírito das Leis

1. A consumada aprovação da tida moderna Lei do Divórcio, mesmo com as temerárias reservas presidenciais, sugere uma continuada reflexão sobre o papel das leis na sociedade actual. É debate antigo, tanto quanto as leis fazem parte do caminho humano. Após tantas vozes que apressadamente aplaudem a aprovação prática do divórcio e outras que a sabem questionar e renegar lendo nela um menor sinal social dado à comunidade, tem sentido lançarmos as questões que nos podem ajudar a perceber para onde caminhamos. Dá a sensação que chegámos ao tempo em que tratamos de questões humanas como se de coisas práticas se tratassem. Nestes cenários a óptica da necessária corresponsabilização tem tendência a diluir-se…
2. O filósofo francês Montesquieu (1689-1755) no ano de 1748 publicou a obra Do Espírito as Leis. Aí sugere as suas concepções sobre as formas de governo, o exercício da autoridade política e as doutrinas básicas da ciência política que viriam a exercer profunda influência no pensamento moderno, inspirando a Declaração dos Direitos do Homem e do Cidadão de 1789. Pelos frutos de nacionalismos europeus vindos da Revolução Francesa claramente nos apercebemos que o “espírito” subjacente à Lei foi-se orientando mais numa busca pragmática que pedagógica. Temos, em diversos quadrantes, observado que as leis têm vindo mais legitimar práticas de maiorias (do que seja…) que estimular perspectivas apelativas e éticas de vida em sociedade.
3. Sucedem-se, por um lado, as lógicas criminalistas, de produção legislativa para tudo; por outro, em termos de educação e formação prefere-se um neutralismo que acaba por representar o avançar no vazio que esvazia. Sabe-se que nem tudo o que é legal é eticamente consistente e plausível. Sente-se estas fronteiras a serem esbatidas, será pela urgência de resolver as coisas práticas, como que secando as raízes existenciais. Preocupante? Ou já nem sequer?
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 22 Outubro , 2008, 19:39
No Diário de Notícias de ontem, Mário Soares, referindo-se à crise que todos estamos a sentir, diz que o mais grave está na "crise moral, crise de valores ou melhor: da falta deles, a negação da ética, omitida nos comportamentos, pelo capitalismo especulativo, crise civilizacional, de fim de ciclo, dado o enfraquecimento do Estado, a impunidade da corrupção, a desvalorização do serviço público, numa sociedade individualista, egoísta e consumista, por excelência, em que conta, acima de tudo, o dinheiro - como supremo valor - sem importar como se adquire nem qual a sua origem. Se vem do tráfico ilegal da droga, da prostituição, da compra e venda de armas, incluindo nucleares, do crime organizado ou das especulações feitas através dos offshores, que têm por detrás deles "respeitáveis" senhores que gerem bancos, seguradoras e grandes empresas, auferem vencimentos multimilionários, prémios e indemnizações e são os mais próximos responsáveis - não os únicos - até agora impunes, da grande crise global e complexa com que nos debatemos."
tags:
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 22 Outubro , 2008, 18:58
HÁ LIVROS QUE MERECEM BEM UMA RELEITURA

Gosto de ler e gosto de reler. Mas se leio um livro, nem sempre o releio. Coisa que nem sei explicar, já que há livros que merecem bem uma releitura, pela sua posição no pedestal das obras mais expressivas, nacionais ou universais.
Por vezes, porém, sou levado à reler um livro, pela simples razão de alguém me falar dele sob outro ângulo, que não o que me levou à sua leitura.
Um dia destes, na revista ÚNICA do EXPRESSO, Saramago afirmou que HÚMUS, um romance de Raul Brandão, é, sem sombra de dúvidas, uma obra-prima da literatura nacional. Não resisti. E fui logo pegar no livro, agora para o saborear com mais atenção. Com mais cuidado, procurando descobrir o que distingue uma obra-prima de uma outra obra qualquer.
Na badana da sobrecapa diz-se que HÚMUS, publicado em 1917, “supôs a confirmação de Raul Brandão como modernizador da ficção portuguesa”. Se a classificação atribuída por Saramago a este livro não fosse o suficiente, aquela proposição justificaria a releitura. E confesso que, de facto, HÚMUS merece perfeitamente o tempo que lhe estou a dedicar.

FM
tags:
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 22 Outubro , 2008, 18:27
SEM O EMPENHAMENTO DA COMUNIDADE
EDUCATIVA NADA SERÁ POSSÍVEL

A Câmara Municipal de Ílhavo avançou com a 8.ª edição do Concurso Literário Jovem, destinado a alunos das escolas da área do concelho. A notícia está aqui, no meu blogue, um pouco atrás. Falar da sua importância será, à partida, desnecessário. Ninguém contesta o concurso, penso eu.
Hoje e aqui venho somente alertar as comunidades educativas (professores, pais e responsáveis pelos diversos sectores da sociedade, directa ou indirectamente ligados às escolas) para a obrigação que têm, no sentido de estimularem a participação dos nossos jovens. Sem incentivos, muitos continuarão alheios a estas iniciativas.
Venho com este alerta pelo seguinte: há tempos fiz parte do júri de um concurso de contos e, perante o reduzido número de concorrentes, um responsável garantiu-me que a organização se empenhou a fundo, junto das escolas, para que os alunos escrevessem contos e os enviassem. Recebeu a promessa de que a mensagem seria levada a todas as turmas. No fim, verificou-se, com tristeza, que a grande maioria das escolas ficou completamente alheia ao concurso. As conclusões são fáceis de tirar: os recados, a terem sido dados, não levaram a marca de um envolvimento condigno. Despacharam a “coisa” e está tudo dito. É pena.

FM

 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Quarta-feira, 22 Outubro , 2008, 18:00
Homilias, diálogo com outras religiões, liturgia e estudo do texto bíblico entre as principais preocupações da assembleia sinodal.

As 53 propostas que a XII Assembleia Geral do Sínodo dos Bispos vai apresentar a Bento XVI, no final dos trabalhos sinodais, vão ser votadas no próximo sábado, dia 25. Destinam-se a todos os católicos, que são convidados a ter em sua posse uma Bíblia.
Uma palavra particular é deixada aos estudiosos do texto bíblico. Aos exegetas, é dito, que “devem ter em conta, como teólogos, que a Palavra tem uma dimensão ulterior que não pode ser esgotada com a mera pesquisa filológica, histórico-crítica, mas que exige um outro itinerário, uma outra aproximação que está no espírito de Deus, ou seja, a aproximação teológica em sentido estrito”.
Num olhar mais virado para o interior, deseja-se que “os fiéis cresçam na consciência acerca da Palavra de Deus, da sua força salvífica” e também que a Igreja reforce a sua vocação missionária.
Fonte: Ecclesia
 O que é? | partilhar

mais sobre mim
Outubro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
Contador - 1
blogs SAPO
subscrever feeds