de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Domingo, 12 Outubro , 2008, 17:01
Martti Ahtisaari
O Diálogo Nobel da Paz


1. A mediação e o diálogo foram reconhecidos com o Nobel da Paz 2008. Teoricamente defendem-se os diálogos: ecuménicos, interculturais, inter-religiosos, e até estamos em 2008 – Ano Europeu para o Diálogo Intercultural. Na prática concreta, eles continuam a ser olhados com desconfiança, medo e mesmo mesquinhez, como se a aceitação clara do diálogo para determinados sectores da vida das sociedades significasse a perca da própria identidade. Quando tal acontece – e esse receio persiste – estamos diante de identidades fechadas; qual cegueira que impede o aprofundamento do seu essencial, este que gera pontes de entendimento e cooperação com as outras diversidades. A actualidade respira este desejo do diálogo mas também este lento impedimento bloqueador da ilusória segurança.
2. Felizmente a academia elegeu a capacidade de MEDIAÇÃO DE PAZ como digna de mérito, no sublinhar os rasgos máximos da conciliação humana. O professor, antigo presidente finlandês, Martti Ahtisaari, que ao longo de três décadas realizou numerosas mediações (re)conciliadoras em três continentes, tendo sido eleito entre 197 personalidades e organizações, é o laureado deste ano com o Prémio Nobel da Paz. Nasceu na Rússia, a 23 de Junho de 1937 e, diz-se pelo seu percurso, andou desde criança com a mala às costas, como peregrino da reconciliação dos povos e da Paz. Com 71 anos de idade, este Santo dos tempos actuais coloca no mapa dos destaques internacionais as práticas de diálogo, mediação e cooperação como o caminho…
3. Da nomeação Nobel recorda-se que Martti Ahtisaari teve uma série de sucessos nas mediações de paz tendo sofrido um importante revés, o Kosovo. Também esta mesma realidade sofrida nos ajuda a compreender que os percursos da história não são lineares mas têm recuos e que, por isso, também na complexidade das conjunturas actuais, o diálogo como plataforma de encontro superador vale mais que todo o crude do mundo! Seja!

Alexandre Cruz
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Domingo, 12 Outubro , 2008, 12:33

As Portas da Cambeia, chamadas antigamente, ao que julgo, Comportas da Cambeia, foram construídas em 1865. Hoje passei por ali e lembrei-me de registar a data da sua construção, para que não caia no esquecimento. Felizmente, as obras recentes do Jardim Oudinot preservaram este símbolo da nossa indentidade história.
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Domingo, 12 Outubro , 2008, 10:45
Os mais recentes músicos da Filarmónica

JOVENS EM GRANDE MAIORIA NA FILARMÓNICA


Como havia divulgado, a Filarmónica Gafanhense celebrou ontem 172 anos de existência. A celebração revestiu-se de muito significado, pois foi uma boa oportunidade para mostrar a sua vitalidade. Para além da romagem ao cemitério para homenagear os músicos e dirigentes falecidos, a eucaristia da 18 horas, na igreja matriz, também serviu para mostrar que o Coral da Filarmónica, em fase de lançamento, está no bom caminho.
À noite, no Centro Cultural da Gafanha da Nazaré, aconteceu a festa da música, com actuação das Orquestras Juvenil e Jovem, e da Filarmónica Gafanhense, que actuou em conjunto com o Grupo Coral.
Gostei do que vi. Dos números que tocaram, muitos deles melodias conhecidas que casam sempre bem com os nossos ouvidos, mas sobretudo da juventude que aprende e cultiva o gosto pela música nas escolas da Filarmónica Gafanhense.
Quando muito se questionam sobre os caminhos trilhados por muitos jovens, caminhos de futilidades e muitas vezes sem horizontes credíveis de vida digna, não posso deixar de me congratular com o que contemplei. Os jovens, de ambos os sexos, estavam em grande maioria na Filarmónica Gafanhense.
Parabéns para todos.

FM
tags:
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Domingo, 12 Outubro , 2008, 10:14

OS TRABALHOS MANUAIS

Caríssima/o:

Da nossa vida escolar recordamos vários tipos de trabalhos: os de casa, os práticos e os manuais. Dos primeiros mostraremos algumas imagens noutro dia; os trabalhos práticos consistiam em pesagens e medições com o metro e com o litro e também com o nível de bolha de ar e com o prumo.
Mas ocupar-nos-emos dos trabalhos manuais que, bem vistas as coisas, eram um passatempo que amortecia a actividade escolar; normalmente eram aos sábados e boa oportunidade para os habilidosos brilharem..., se bem que especialistas em papel podiam não ter grande jeiteira para os trabalhos com madeira.
É que recortes e dobragens de papel eram o «ver se te avias» e, mais ou menos tortos e inclinados,surgiam o barco, o avião, o cisne, o fole e o «quantas queres?» (uma variação do fole). Quem há aí que não se lembre das miniaturas em madeira? E dos brinquedos? Ele era o telefone, aproveitando as caixas de fósforos vazias e uma ponta comprida de cordel; e o bufa-gatos com um botão e uma ponta de fio ou de linhas dobradas; e o catavento, ... e as castanholas, ... e os assobios e as gaitas, ... e as setas, ... e as balanças,... e as chumbeiras, ... e as adivinhas com arames, ... e as andas (ou pernas de pau), ... e por fim, a nossa favorita: a mota! Até dava para fazer recados com a saca dependurada do guiador!
Alguns não esperavam pela escola para serem fabricados, mas era nessa idade que nos deliciávamos com eles e tantos outros que enchiam a fantasia do nosso mundo!
Muita desta actividade manual foi-se perdendo com o rodar do tempo e o frenesim da preparação próxima para os exames, sendo certo que a maioria se terá contentado com as velhas dobragens.
Contudo, para muitos será “consolador” reviver esses trabalhos, muitos deles começados e que só agora, com o rodar dos anos e da vida, puderam ser retomados e terminados... Com que brilho nos olhos me me têm sido mostradas (e até oferecidas... Não é Baltazar e Artur...?) belas e genuínas obras de arte, do artesanato que se queda em nossas casas espreitando as esquinas do tempo!

Manuel
 O que é? | partilhar

mais sobre mim
Outubro 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2
3
4

5
6
7
8
9





arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
Contador - 1
blogs SAPO
subscrever feeds