de Fernando Martins
Editado por Fernando Martins | Terça-feira, 19 Agosto , 2008, 14:32

MANDELA, UM SANTO LAICO


Adriano Moreira classificou, e muito bem, Nelson Mandela como “Um santo laico”.
Ora aqui está um homem que, independentemente da religião que professa ou não professa, é mesmo um santo a imitar no mundo de hoje, por toda a gente, ao nível da capacidade de perdoar e do gosto por contribuir, com gestos indesmentíveis de fraternidade e de paz, para uma sociedade mais justa e mais humana.
Nem sempre conseguimos ver santos fora da Igreja Católica, mas que os há, há.
tags:
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Terça-feira, 19 Agosto , 2008, 14:08

ISLA CRISTINA EM NOITE CÁLIDA
Sair de Portugal, mesmo que o salto seja pequeno, é sempre agradável. Em Espanha, onde os portugueses da raia vão a correr atestar o depósito de gasolina, pude usufruir de uma noite cálida, na Isla Cristina, terra de pescadores e de praias, mas não só.
Olhar as paisagens, mirar os nossos vizinhos com olhos de quem procura diferenças mas onde encontra, a cada esquina, tantas e tantas semelhanças, dá-me sempre um gozo especial. Desde o tempo, já longínquo, em que só se podia ir de passaporte, que nos dava, então, a liberdade de saborear uma Cola-Cola e comprar caramelos.
Na Isla Cristina calcorreámos ruas principais com gente que aproveitava a noite quente para conviver, saboreando um gelado ou enchendo as esplanadas em jantares familiares. Foi o que fizemos, atendidos por empregados solícitos e simpáticos, que não se cansavam de sugerir este e aquele petisco.
Apreciei como os nossos irmãos vizinhos falavam alto, com toda a naturalidade, enquanto saboreavam típicos “calamares” entre outros comeres, regados com bebidas frescas, sempre com a criançada em alegre convívio sob os olhares atentos dos pais.
Como curiosidade, registei a frequência com que deparava com esplanadas anexas aos cafés e demais estabelecimentos de comes e bebes. Em alguns casos, em plena rua, que fora fechada para esse efeito. E logo pensei como em Portugal, em certos concelhos, dificultam a preparação de espaços desses, que tanto contribuem para aproximar as pessoas. Aí, os espanhóis dão-nos lições que urge aproveitar, já que nos está reservado um lugar especial na área do turismo, se o quisermos aproveitar.

4 de Agosto

FM
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Terça-feira, 19 Agosto , 2008, 13:23

Resultados frustrantes?

Esta ideia de que em tudo, ou quase tudo, sobretudo no desporto, somos os melhores do mundo não passa de nacionalismo saloio. Direi mesmo ridículo. Culpados? Certamente, a culpa será, em grande parte, da comunicação social.
Temos de nos convencer de que somos um país pequeno, com apenas dez milhões de habitantes, e sem grandes infra-estruturas capazes de formas campeões. Somos bons, dizem, a improvisar. Mas os Jogos Olímpicos não são para gente que improvisa. Quando assim é, de quando em vez lá temos uns campeões, por força dos seus próprios esforços e de qualidades inatas para certas provas. O resto é conversa.
Antes dos Jogos, a nossa comunicação social não se cansou de nos garantir que estariam certas uma tantas medalhas, porque alguns atletas eram mesmo campeões. Só que se esqueceram de que os outros também são bons. Ou melhores. Como foi o caso da Vanessa Fernandes. A que recebeu a medalha de ouro, por exemplo, já foi campeã do mundo, pelo que sei, umas três vezes. A nossa Vanessa fez o que pôde, com grande mérito. Não recebeu a medalha de ouro, mas também lhe fica bem a de prata. E como é uma jovem com grande força de vontade, pode ser que um dia chegue, nos Jogos Olímpicos, a ganhar a medalha de ouro.
Daqui, deste meu recanto, felicito os nossos atletas que fizeram o que puderam. Condeno, obviamente, quem nos quer fazer crer, por razões que não entendo, que somos os melhores do mundo.

FM
 O que é? | partilhar

Editado por Fernando Martins | Terça-feira, 19 Agosto , 2008, 12:39
As tasquinhas estão quase montadas

ÍLHAVOS E GAFANHÕES DE BRAÇO DADO


A partir de amanhã e até domingo vai ter lugar, no renovado e atraente Jardim Oudinot, o FESTIVAL DO BACALHAU, com almoços entre as 12 e as 15 horas e jantares entre as 19 e as 24 horas. A inauguração do Festival será às 18.30 horas, no Navio-Museu Santo André.
O FESTIVAL DO BACALHAU, para além de oferecer saborosos petiscos à base do fiel amigo (doutros tempos, que hoje este amigo é mais para quem pode), não deixará de apresentar outras iguarias do nosso concelho, com destaque, a meu ver, para o arroz doce e para os rojões.
A animação vai ser variada, com cinema ao ar livre, muita música, exposições, artesanato, homenagem ao Capitão Francisco Marques, entre muitas outras diversões.
Dos artistas convidados, realço a participação de José Alberto Reis, André Sardet, Mariza e Adelaide Ferreira. Surpresas não faltarão.
Voltei hoje ao jardim. O povo por lá andava. Às tantas, numa roda de gafanhões, as recordações entraram em cena. E eu disse cá para mim. Se o Jardim Oudinot continuar com esta dinâmica, é certo e sabido que aproximará as nossas gentes. Ílhavos e gafanhões, de braço dado, em amena cavaqueira, em dias de folga, ensaiarão francas e abertas convivências.

FM
 O que é? | partilhar

mais sobre mim
Agosto 2008
D
S
T
Q
Q
S
S

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16





arquivos
as minhas fotos
pesquisar neste blog
 
Contador - 1
blogs SAPO
subscrever feeds